Senadora libera mais recursos para saúde básica de municípios sergipanos

Senadora libera mais recursos para saúde básica de municípios sergipanos
abril 13 14:47 2020 Imprimir Conteúdo

Dez municípios sergipanos receberam, no final da semana passada, recursos para investimentos em Programa de Saúde Básica. A verba é fruto de emendas individuais da senadora Maria do Carmo Alves (DEM), relativas à Lei Orçamentária deste ano. No total foram destinados R$ 2 milhões, distribuídos entre Porto da Folha (R$ 250 mil), Gararu (R$ 250 mil), Cedro de São João (R$ 300 mil), Carira (R$ 200 mil), Ilha das Flores (R$ 200 mil), Indiaroba (R$ 200 mil), Malhada dos Bois (R$ 200 mil), Propriá (R$ 200 mil), Canhoba (R$ 100 mil) e Siriri (R$ 100 mil).

No dia anterior à liberação desse valor, outros R$ 1,5 milhão foram empenhados e deverão ser pagas com igual brevidade. “Nesse momento de pandemia, tivemos a preocupação de remanejar recursos para ações de enfrentamento ao coronavírus”, disse a senadora, ao destacar a importância da liberação do dinheiro uma vez que algumas Prefeituras, ainda, estão se preparando para os períodos de maior intensidade de contágio do vírus, segundo previsão que vem sendo feito por autoridades da área médica.

Entre o meio de 2019 e o primeiro quadrimestre deste ano, Maria do Carmo Alves já conseguiu a liberação de R$ 65 milhões para diversos municípios sergipanos. “Focamos na saúde que é uma área bem sensível, sobretudo, agora com o coronavírus que, ainda, não está controlado, o que exige mais cuidado e investimento por parte dos gestores”. Ela lembrou que parte das verbas já disponibilizadas para as Prefeituras foi para aquisição de equipamentos e estruturas que já estão sendo usadas nesse momento.

A senadora ressaltou que uma fatia dos R$ 65 milhões conseguidos pelo seu mandato, é fruto de verbas de programação, pleiteada por ela junto ao Ministério da Saúde. “Nós fizemos intervenções nesse sentido e o próprio Ministério da Saúde fez os repasses diretamente para as contas das Prefeituras contempladas”, explicou Maria do Carmo.

Fonte e foto assessoria

  Editoria: