Senador Alessandro: “Gilmar Mendes é um moleque a serviço de facções criminosas”

Senador Alessandro: “Gilmar Mendes é um moleque a serviço de facções criminosas”
junho 14 16:43 2019 Imprimir Conteúdo

O senador Alessandro Vieira (cidadania), idealizador da CPI da Lava Toga,  para investigar os Tribunais Superiores, foi duro nas críticas ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, durante entrevista que concedeu ao jornal da Xodó, na tarde desta sexta-feira (14).

Recentemente em entrevista à revista Época, Gilmar Mendes acusou Sérgio Moro de ser “o chefe da Lava Jato”e afirmou  que as mensagens divulgadas pelo portal The Intercept, resultariam em implicações diretas das revelações para o desenrolar da operação.

A entrevista do ministro não agradou ao senador que de forma dura afirmou o ministro estaria a serviço de facções criminosas, e fez questão de informar que “agora eu posso falar porque gozo de imunidade parlamentar”. “O ministro Gilmar Mendes é um moloque a serviço de facções criminosas. É fato que precisamos discutir uma lei para discutir o abuso de poder, mas não podemos ser vítimas de pessoas que defendem corruptos e bandidos. Fica claro que há uma ação orquestrada para incriminar procuradores e juízes”, disse Alessandro.

Ainda durante a entrevista, Alessandro Vieira voltou a afirmar que é favorável à reforma da previdência e que a atual proposta leva um  sacrifício necessário, e que quando o projeto chegar ao Senado irá apresentar emenda para que estados e municípios voltem a figurar na reforma. “Muitos governadores fazem teatros em seus estados, mas é bom lembrar que estamos vivenciando um processo de desinformação proposital. A reforma visa uma correção demográfica  é um sacrifício necessário. Mas embora entenda que as mudanças se fazem urgentes, creio que somente na metade do  segundo semestre aprovaremos algo”, explicou o senador.

Com informações de Daniel Villas-Bôas, do Xodó News

  Editoria: