“Retomada da Fafen trará um grande aporte para Sergipe”, afirma Pimentel

“Retomada da Fafen trará um grande aporte para Sergipe”, afirma Pimentel
maio 13 14:20 2020 Imprimir Conteúdo

Em meio à crise instaurada pela pandemia do novo coronavírus, Sergipe foi destaque na mídia nacional com uma notícia positiva: a retomada da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen). De acordo com a matéria publicada no jornal Valor Econômico da última terça-feira, 12, o retorno das atividades no Estado deve ocorrer até o fim deste ano, sob condução da Proquigel.

Defensor da Fafen, o deputado estadual Luciano Pimentel acredita que a manutenção da fábrica será importante para dar continuidade ao desenvolvimento econômico do Estado. “Enfrentamos uma quadra difícil. A população está angustiada, preocupada com o avanço da Covid-19 no país e as perspectivas para a economia pós-pandemia. Teremos um longo período de recuperação financeira e a Fafen, principalmente neste momento, pode ser bastante valiosa durante esse processo”.

De acordo com o parlamentar, especialistas do ramo apontam que o setor de fertilizantes tem apresentado um crescimento na última década. “Para este ano de 2020, mesmo com a pandemia, a expectativa do mercado é que a demanda se mantenha. Analisando esse cenário, vejo que a retomada da Fafen trará um grande aporte de investimentos para Sergipe”, pontua Luciano.

Para o deputado, essa é uma oportunidade de fortalecer a cadeia produtiva de fertilizantes no Estado. “Estamos falando de insumos essenciais para o agronegócio, que corresponde a uma parcela significativa da economia brasileira. Com a Fafen, além da geração de empregos diretos e indiretos, Sergipe terá a possibilidade de ocupar um espaço de destaque no mercado, voltando a ser referência na produção de fertilizantes”, considera Pimentel.

O grupo Unigel, que centraliza a Proquigel e é responsável pelo arrendamento da fábrica, é considerado o maior produtor de acrílicos e estirênicos da América Latina. A Fafen de Sergipe foi arrendada em 2019 e o acordo poderá ser renovado por outros dez anos.

Assessoria Parlamentar

  Editoria: