Prefeitura e Marinha atuam para retirada do óleo que voltou a aparecer em praia da capital

Prefeitura e Marinha atuam para retirada do óleo que voltou a aparecer em praia da capital
novembro 09 07:45 2019 Imprimir Conteúdo

 

Uma grande quantidade de óleo já foi recolhida das praias do litoral sergipano desde a chegada da substância no mês de setembro. No entanto, em suas ações diárias, a Prefeitura Aracaju, por meio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema), identificou novas manchas da substância oleosa em um trecho de praia localizado no bairro Coroa do Meio. Dessa forma, foi montado, em conjunto com a Marinha do Brasil, um plano de ação para recolher o material.

Proveniente de uma mancha com 17 metros cúbicos, cerca de 20% do óleo que já havia sido retirado da água ficou remanescente entre as pedras, o que provocou a recontaminação de praias em volta da área, como explicou o secretário municipal do Meio Ambiente, Alan Lemos.

“Hoje pela manhã [sexta-feira, 8], realizamos, junto com a Marinha do Brasil, o planejamento de uma operação para recolher uma quantia de óleo substancial, que se encontra na Praia dos Artista, no bairro Coroa do Meio. Esse óleo não é novo, é remanescente, de uma grande mancha que foi retirada há 30 dias. Por conta disso, transcorrido mais de 30 dias, a Prefeitura montou, junto com a Marinha, um plano de ação para recolhê-lo”, relatou o secretário municipal do meio ambiente.

O secretário destacou ainda que essa operação integrada é um tanto quanto complexa, tendo em vista que o local onde encontra-se o material possui condições que dificultam a ação, pois oferece perigo, devido às pedras e a forte intensidade das ondas.

“É um local perigoso, com bastante onda, numa região de pedras. Hoje, na Capitania dos Portos, os técnicos da Sema estão planejando essa ação depois de fazer uma avaliação do campo também feita nesta sexta. Eles irão, a partir dessa avaliação, traçar a melhor estratégia de coleta desse óleo para que no início da próxima semana isso possa ser feito de forma segura e com a eficácia necessária”, garantiu o secretário.

Além do novo plano traçado, diariamente 22 quilômetros de praias são monitorados por terra e ar, este segundo feito através de drones da Sema e da Defesa Civil Municipal. Com as informações coletadas através do monitoramento, realizado da foz Rio Sergipe até a foz do Rio Vaza Barris, é produzido diariamente um mapa, que identifica os vestígios de óleo no litoral e as equipes que estão trabalhando na limpeza, auxiliando no planejamento de ações estratégicas, como a citada anteriormente.

Com coordenação da Sema, a equipe municipal empenhada nesta ação é composta pelas secretarias municipais da Defesa Social e Cidadania (Semdec) e da Comunicação Social (Secom), Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) e Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT).

Fonte e foto Sema

  Editoria: