PMA realiza ação de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças

PMA realiza ação de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças
maio 17 07:06 2019 Imprimir Conteúdo

Durante o mês de maio, as ações voltadas ao enfrentamento do abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes são intensificadas pela Prefeitura de Aracaju, que atua, durante todo ano, combatendo este mal social. Na manhã desta quinta-feira, 16, a Secretaria Municipal da Assistência Social, através do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Enedina Bonfim, realizou, na praça Franklin Delano Rooselvelt, no Bairro América, uma ação comunitária com o objetivo de sensibilizar e orientar à população sobre os efeitos ocasionados tanto pelo abuso, como também pela exploração sexual de crianças e adolescentes.

O encontro serviu para orientar, esclarecer as dúvidas, fortalecer o debate e estimular a denúncia. Segundo a assistente social e técnica de referência do Cras Enedina Bonfim, Marirose Vilanova, levar o assunto para um espaço público, a exemplo da praça, é uma forma de disseminar ainda mais as discussões e de fazer com que o Cras se aproxime ainda mais da comunidade.

“Buscamos da nossa maneira e possibilidades chamar a atenção da sociedade em geral sobre a questão abordada. O tema vem sendo trabalhado, diariamente, durante as nossas atividades no Cras, e até mesmo em outras instituições através da Rede Intersetorial. Hoje, o que fizemos foi promover um ato um pouco maior com a perspectiva de fazer com que um maior número de pessoas estivesse engajado na causa”, explica Marirose.

A secretária adjunta da Assistência Social de Aracaju, Simone Maia, participou da ação comunitária. Para ela, o tema deve estar sempre em evidência. “Esse é um assunto que não pode ser abordado apenas no 18 de maio, pois, é algo que acontece todos os dias, todos os minutos, nós estamos aqui conversando e está acontecendo em alguma parte do mundo. Essa é uma problemática transversal que o Cras e o Creas devem estar sempre colocando em pauta, fomentando o debate e conversando com as famílias, que têm um papel muito importante de acompanhamento. Vamos buscar intensificar, cada vez mais, essas ações com o intuito de enfrentar esse mal que, infelizmente, ainda existe”, reforça.

O encontro foi composto por exposição de cartazes, apresentação teatral com os meninos e meninas do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), que é ofertado pelo Cras, além de conversas com representantes de órgãos que formam a Rede de Proteção como, por exemplo, o Conselho Tutelar.

A estudante de Pedagogia e usuária do Cras Enedina Bonfim, Carla Pereira Barros, acredita que o trabalho de conscientização realizado pela Assistência contribui com a luta pelo enfrentamento do abuso e da exploração sexual no território municipal. “Eles sempre organizam atividades com temas muito relevantes. Aqui, os profissionais do Cras estão auxiliando os pais e também às crianças e adolescentes que, muitas vezes, não são instruídos sobre o tema e acabam sendo vítimas. Acredito que essa mobilização tenha muita eficiência e ajuda no combate”, observa.

Foto Amanda Portugal

  Editoria: