“Nitinho não explicou para onde foi o dinheiro da Vaep, queremos saber”, diz Cabo Amintas

maio 10 10:38 2020 Imprimir Conteúdo


O vereador Cabo Amintas (PSL) utilizou seu discurso durante a sessão online da Câmara Municipal de Aracaju (CMA) para cobrar, mais uma vez, que o presidente da Casa reative o pagamento da Verba para Atividade no Exércicio Parlamentar (Vaep).

Amintas já havia se pronunciado anteriormente sobre o pagamento da verba que é utilizada para a contratação de assessores jurídicos e de comunicação, como previsto na lei. Agora, decidiu pedir vista dos projetos que serão votados por considerar de extrema importância receber o auxílio e esclarecimento dos advogados. Mas infelizmente, o presidente ainda não declarou se irá reconsiderar o pagamento da Vaep este mês.

“Me preocupo com a responsabilidade de cada vereador na hora de votar um projeto. Temos nessa Casa vereadores de diversas profissões: médicos, artistas, policiais, bancários, mas poucos com formação em direito. Então fica difícil votar um projeto sem a análise da nossa assessoria jurídica. De uma forma ditatorial foi cortado o salário dos pais de família que nos prestam esse serviço, através dessa verba”, declarou Amintas.

O parlamentar deu continuidade à sua fala afirmando que pediu vista do projeto de lei do vereador Lucas Aribé (Cidadania) e iria continuar pedindo dos demais projetos até que o presidente da casa, Nitinho Vitale, voltasse a pagar a Vaep.

“Pedi vista e gostaria de saber se os colegas têm conhecimento jurídico para continuar votando os projetos nessa Casa. Sei das minhas limitações, mas também sei que os vereadores Bigode, Fábio Meireles, Soneca Zezinho do Bugio, assim como vários outros não são formados em direito. Então, como os senhores estão votando em projetos sem saber da legalidade da parte jurídica? O corte da Vaep prejudica o mandato, sem falar que, até agora, Nitinho não explicou para onde foi enviado o dinheiro que ‘economizou’ no mês passado. O dinheiro está sendo usado para o povo? Nós queremos saber, senhor presidente”, questionou.

O pedido de vista não foi aceito pelos parlamentares. Portanto, Amintas votou pela aprovação da propositura do vereador Lucas Aribé e das demais que considerou pertinentes nesta sessão. “Nitinho disse que a Casa tem assessoria jurídica, mas a gente sabe que essa assessoria serve ao presidente e não a todos os vereadores. Então a gente faz o que pode para cumprir o mandato com responsabilidade e fazer de tudo para não errar na hora do voto”, afirmou.

Fonte: Assessoria de imprensa do vereador Cabo Amintas

  Editoria: