MOVA-SE amplia o projeto de acesso à leitura nos terminais de Integração

novembro 08 16:30 2019 Imprimir Conteúdo

Em setembro de 2019, o movimento Atitude Sergipe (MOVA-SE) lançou o projeto MOVA-SE na LEITURA que consiste em proporcionar acesso à leitura aos usuários do transporte público da Grande Aracaju. Foram instalados, a princípio, 03 estantes nos terminais de Integração do DIA, Maracaju e Atalaia.

Agora, o movimento MOVA-SE ampliou o projeto instalando mais 02 estantes nos terminais localizadas no Marcos Freire II em Nossa Senhora do Socorro e no Campus da Universidade Federal de Sergipe em São Cristóvão. Dessa forma, impactando a vida de mais de 10 mil usuários por dia que atravessam esses terminais e que terão a oportunidade de absorção de conhecimento e cultura através do projeto.

Segundo um dos idealizadores do projeto, Uilliam Pinheiro, “o projeto tem sido um case de sucesso entre os usuários do transporte público e nossa ideia é impactar o cotidiano dessas pessoas introduzindo a leitura em seu dia-a-dia”. Ele ainda reforça, “estamos somente no início, queremos criar um movimento crescente de leitura em Sergipe tornando um dos estados com os maiores índices de leitores no Nordeste”

O movimento conta com parceiros para a arrecadação das doações dos livros como também para a confecção das estantes que chamam a atenção por sua arte urbana e original a base do grafite.

Projeto MOVA-SE na LEITURA

O objetivo do projeto desenvolvido pelo MOVA-SE é estimular uma cultura de leitura entre os sergipanos resgatando a tradição dos livros impressos e colaborando no desenvolvimento educacional e cultural do estado de Sergipe. E ainda fortalecer o atributo da solidariedade, responsabilidade e honestidade entre a população.

“Pretendemos diminuir as barreiras sociais que muitas vezes se fazem presentes, permitindo que todas as pessoas tenham acesso a literatura e ao conhecimento”, ressalta Shelton Rocha.

Os livros são expostos em estantes instaladas nos terminais de integração do transporte público, onde os usuários podem retirar para leitura durante suas viagens ou levar para seus domicílios e após o término da leitura devolver nas estantes localizadas nos terminais. As estantes também são pontos para recebimentos de doações de livros criando um movimento de troca cultural. Não há registro de empréstimo em formulários. Tudo consiste na consciência humana para a devolução do livro retirado.

Fonte e foto assessoria

  Editoria: