MNSL realiza treinamento na ala de cuidados especiais para covid- 19

MNSL realiza treinamento na ala de cuidados especiais para covid- 19
maio 18 11:04 2020 Imprimir Conteúdo

Foi realizado na manhã desta segunda-feira, 18, na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL) um treinamento para a ala da Unidade de Cuidados Especiais (UCE), destinada ao isolamento para pacientes suspeitos ou confirmados de covid- 19. Participaram da ação, a enfermeira do Núcleo de Educação Permanente (NEP), Maria do Carmo Pereira, a enfermeira da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), Joana Amorim de Albuquerque, a Técnica de enfermagem da CCIH, Luana Hilário e a gerente da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN), Monique Daniela Cabral.

Na oportunidade, aconteceu um acolhimento e treinamento para os novos funcionários, focando nas medidas de precaução que devem ser aplicadas e a importância da higienização das mãos. Abordamos, também, o fluxograma que será utilizado na unidade e falamos sobre paramentação e desparamentação dos profissionais para evitar a contaminação dos mesmos”, informou a enfermeira da CCIH, Joana Amorim.

Ela enfatizou que o treinamento foi muito bom e que os profissionais tiveram boa receptividade. “Trocamos conhecimentos e essa é a primeira etapa de outras que virão. Lembramos que o principal objetivo é capacitar para oferecer cuidados especiais, e cuidarmos também de nossa saúde, proporcionando o bem-estar para todos. O nosso compromisso é a cooperação”, disse a enfermeira do NEP, Maria do Carmo Pereira.

Para a gerente da UCE, Monique Cabral, o treinamento foi dividido entre as orientações relacionadas as precauções de doenças infecto contagiosas e sobre o fluxo da ala nova. Hoje os novos funcionários puderam ver a área, fazer o fluxo de entrada e ver os processos de trabalho relacionados a covid- 19, “A equipe que foi escalada para trabalhar naquela unidade, são enfermeiros, médicos, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e precisam ser capacitados para as precauções relacionadas a pandemia, mas não podem deixar de estar aptos para assistir a capacidade do neonato”, concluiu Monique.

Informações e foto assessoria

  Editoria: