João Daniel e Comissão Externa realizam diligência em Pernambuco

novembro 09 07:36 2019 Imprimir Conteúdo

 

Membros da Comissão Externa da Câmara dos Deputados e do Senado que apuram o derramamento de óleo nas praias do Nordeste realizaram nesta sexta-feira, dia 8, diligência ao estado de Pernambuco. O objetivo foi investigar e verificar que medidas estão sendo adotadas para barrar a tragédia e minimizar os danos causados por este crime ambiental sem precedentes no país. O deputado federal João Daniel (PT/SE), que coordena a Comissão na Câmara e é autor do requerimento que criou a Comissão, esteve participando da atividade.

A primeira reunião aconteceu na Capitania dos Portos, com presença do comandante geral, representantes do Ibama, do Governo do Estado de Pernambuco, através das Secretarias de Desenvolvimento e Tecnologia e Meio Ambiente. “Ouvimos esses representantes, questionamos e debatemos a situação. Infelizmente vemos que não há ainda um empenho efetivo do Governo Federal, lamentavelmente”, disse João Daniel.

Em seguida foi realizada uma videoconferência com os estados de Alagoas até o Ceará para se saber como está atualmente a situação dos efeitos do derramamento de óleo que atinge o litoral da região Nordeste há mais de 60 dias. “Pudemos concluir que até aqui o governo não quer esclarecer ou não quis ou não sabe nada sobre o crime ambiental pelo desmonte feito na área ambiental”, completou o parlamentar.

Os membros da Comissão Externa foram também até Cabo de Santo Agostinho, na praia de Itapuama. Este foi o local onde chegou a maior quantidade de óleo. Segundo o deputado João Daniel, até o momento já foram recolhidas 1.200 toneladas e na areia da praia ainda há óleo recolhido para ser dada destinação, inclusive animais mortos. Da reunião participaram pescadores, representantes de ONGs, Prefeitura, Secretarias Municipais, Defesa Civil, limpadores das praias e nativos. “Nós rodamos a praia e vimos a quantidade de material recolhido e o quanto esta praia tão bonita e famosa foi atingida”, disse.

De acordo com o parlamentar, este foi um crime terrível que deixou um prejuízo incalculável. “O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, chegou até a ir à praia de Itapuama, mas as informações que tivemos é que o governo federal tem se omitido e não tem feito nada”, acrescentou.

A Comissão ainda se reuniu com integrantes do governo de Pernambuco, no Palácio de Governo, quando foi apresentado um relatório sobre a presença das manchas de óleo no estado e, também, falaram sobre as ações que têm sendo adotadas para mitigar os efeitos desse crime ambiental.

Foto: Micheline Américo

Por Edjane Oliveira

  Editoria: