Governo incentiva produção de máscaras descartáveis por internos das unidades prisionais

abril 03 15:38 2020 Imprimir Conteúdo

2 mil unidades produzidas no Prefem já foram entregues simbolicamente

Como parte das medidas de enfrentamento ao coronavírus, internos das unidades prisionais de Sergipe têm participado da confecção de máscaras de proteção individual. A média diária de produção no Presídio Feminino (Prefem) e no Complexo Penitenciário Antônio Jacinto Filho (Compajaf) é de cem unidades. O material será distribuído entre internos e equipes que estão trabalhando nas unidades prisionais, para reforçar a prevenção contra a Covid-19.

As primeiras duas mil máscaras confeccionadas dentrodo Presídio Feminino foram entregues na última quarta-feira, 1. O material utilizado na produção desses equipamentos de proteção individual foi doado pelo Sindicato dos Policiais Penais e Servidores da Sejuc (Sindpen).

A Sejuc está buscando parcerias para que haja aumento da produção.“Estamos procurando essas parcerias para fabricarmos, nas nossas unidades prisionais, esses equipamentos de proteção individual para doarmos a asilos e também para profissionais que estão na linha de frente do combate ao vírus, como profissionais da segurança pública e da área de saúde”, destacou o secretário de Justiça e Defesa do Consumidor, Cristiano Barreto.

Além das unidades prisionais sergipanas, presídios de São Paulo, Tocantins, Piauí, Bahia, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina também já estão se mobilizando para a confecção de máscaras. O Departamento Penitenciário Nacional (Depen), vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), está incentivando a produção desse equipamento de proteção entre internos das unidades prisionais brasileiras.
Informações e foto Sejuc

  Editoria: