Fábio Mitidieri diz que “é legítimo o PSD querer lançar candidato a governador”

Fábio Mitidieri diz que “é legítimo o PSD querer lançar candidato a governador”
abril 17 13:02 2019 Imprimir Conteúdo

As eleições municipais de 2020 parece mesmo que já tiveram inicio em Aracaju, já que declaradamente pelo menos três nomes são de conhecimento público por externarem o desejo de disputar a PMA, e que já são comentados em todos os cantos, que são do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB), deputado estadual Gilmar Carvalho (PSC) e a defensora pública e vereadora Emília Corrêa (Patriota).

Desde a semana passada que alguns dirigentes do Partido dos Trabalhadores (PT) tem defendido que o partido lance candidatura própria em Aracaju. Primeiro foi a vez do vice-presidente nacional do partido, Márcio Macedo fazer a defesa de uma candidatura.

Poucos dias depois foi a vez do senador Rogério Carvalho também dizer favorável a uma candidatura própria e por fim, na manhã desta terça-feira (16) foi a vez da ex vice-prefeita de Edvaldo e atual vice-governadora Eliane Aquino em afirmar que “2020: eu também defendo que o PT tenha candidatura própria em Aracaju”.

Na manhã desta quarta-feira (17) quem usou as redes sociais para comentar sobre as declarações dos petistas, foi o deputado federal Fábio Mitidieri (PSD), aliado de primeira linha do governador Belivaldo Chagas e e do prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, a quem o deputado defende a candidatura à reeleição.

Demonstrando irritação com as declarações dos petistas e embora tenha afirmado em sua página no Twitter que é legitimo o desejo do PT, o deputado diz que “há coisas mais urgentes” e  que “é legitimo o PSD querer lançar candidato em 2022”.

Fábio aproveitou para lembrar 2022, dizendo que o PSD poderá lançar candidato. “Antecipar debate sobre eleições nunca é legal pois temos demandas bem mais urgentes mas vamos lá. É legítimo o direito do PT em querer lançar candidato em 2020, tanto quanto é legítimo o PSD querer lançar candidato a governador em 2022. O tempo é senhor das coisas”, escreveu o deputado.

Embora tenha que diz que não há rompimento entre Edvaldo e o PT, não é isso que indica a direção do partido que já demonstrou que não irá apoiar a reeleição do atual prefeito, principalmente depois das declarações de Rogério, Márcio e Eliane.

Munir Darrage

 

 

  Editoria: