Estudante sergipano apresenta projeto em Feira de Ciência Jovem de Pernambuco

novembro 08 13:31 2019 Imprimir Conteúdo

Com o projeto a ‘Casca de banana utilizada como adsorvente para a remoção de corantes’, o estudante João Paulo Freire dos Santos, aluno do Colégio Estadual Deputado Guido Azevedo, em Areia Branca, representou Sergipe no Ciência Jovem, feira internacional de ciência realizada anualmente pelo Espaço Ciência, em Recife/PE. Durante três dias de evento, entre 6 e 8 de novembro, o jovem compartilhou com outros expositores e visitantes sua experiência acerca da pesquisa científica.

O trabalho orientando pelo professor de química, Danilo Oliveira, descreve a remoção do corante vermelho de remazol de soluções aquosas por cascas de banana.  O corante é utilizado pela indústria têxtil para tingimento e seu descarte gera problema ambiental: a colorização das águas de efluentes. Para minimizar esse problema, foi pesquisado um material de fácil acesso e baixo custo para o tratamento da água antes do descarte. As cascas de banana se apresentaram com propriedades interessantes no processo de remoção do corante com a obtenção de resultados satisfatórios. O projeto também foi apresentado na Feira Cientifica de Sergipe, em 2018.

O aluno João Paulo Freire destacou que foi gratificante e enriquecedor trabalhar com essa linha de pesquisa, etapa importante para o aprimoramento do seu desempenho acadêmico e também pessoal. Ela ainda reiterou estar feliz com os resultados desse trabalho que possibilitou apresentá-lo em uma feira internacional. “Única é a palavra que resume minha experiência nesse evento. Espero ter representado nosso estado da melhor forma. São projetos dessa magnitude que podem sim mostrar que na escola há pessoas que possam elevar o nosso modo de ensino”, avalia.

Um dos responsáveis por incentivar nos alunos o gosto pela pesquisa científica, o professor Danilo Oliveira, também se diz feliz com os resultados que os projetos do colégio Guido Azevedo vêm obtendo. Ele afirma que a participação na feira internacional proporcionou a oportunidade de socializar informações com outros professores da Educação Básica e pesquisadores da área.

Ainda segundo o discente, esse reconhecimento, a partir dos projetos de ciência, tende a estimular a participação de outros estudantes nessas iniciativas, além de instigar a investigação cientifica sobre os mais variados temas que podem ser estudados e que possam, de alguma forma, beneficiar a comunidade a qual a unidade escolar estar inserida.

Ciência Jovem

A Ciência Jovem é uma feira internacional de ciência realizada anualmente pelo Espaço Ciência, em Recife/PE. Por meio dela, professores e alunos têm a oportunidade de apresentar pesquisas desenvolvidas no seu cotidiano de forma lúdica e criativa, fomentando a cultura científica. Em sua 25ª edição, a Feira tem crescido a cada ano, tanto no número de trabalhos apresentados e no alcance regional do evento, quanto na qualidade das pesquisas. Muitos trabalhos utilizam o mesmo rigor científico da pesquisa que se desenvolve nos centros de pesquisa. Na edição mais recente, foram 300 trabalhos, com equipes de todos os estados do país e também de outros três países.

Fonte e foto Assessoria de Comunicação da SEDUC

 

  Editoria: