DRCC e PC de SP prendem acusado de receptação de eletrônicos

DRCC e PC de SP prendem acusado de receptação de eletrônicos
agosto 10 12:46 2018 Imprimir Conteúdo

DRCC e PC de SP prendem acusado de receptação de eletrônicos advindos de golpes em sites de compra e vendas

O golpe consistiu em simular o pagamento e convencer a vítima a enviar um aparelho celular de Sergipe para São Paulo

Equipes da Delegacia de Repressão a Crimes Cibernéticos (DRCC), em ação conjunta com unidades da Polícia Civil de São Paulo, prenderam Pedro Luiz Marqui Junior, de 35 anos, acusado de participação em crimes de estelionato em sites de compra e vendas de produtos. A prisão ocorreu na tarde da última quinta-feira, 9, em uma loja localizada na Rua Santa Efigênia, região de grande fluxo de pessoas em São Paulo.

De acordo com as investigações da DRCC, um golpista procurava por eletrônicos e celulares anunciados no site de vendas OLX. O suposto comprador entrava em contato com a vítima por aplicativo de mensagem e a convencia de que anunciar o produto em outro site, o Mercado Livre, alegando que a plataforma teria maior segurança na transação.

Em seguida, a vítima enviava um email para o golpista com o endereço eletrônico do novo anúncio do produto. Diante do endereço, o suposto comprador retornava a mensagem com uma página falsa do Mercado Pago – plataforma de pagamentos relacionada a um dos sites de compras – com a informação de que o pagamento teria sido feito, mas que a quantia apenas seria liberada após o envio do produto por Sedex.

A vítima então realizava o envio e somente percebia o golpe ao entrar em contato com o site de vendas que informava que ainda não tinha ocorrido qualquer tipo de pagamento e que não havia solicitação de envio do produto.

Uma das vítimas enviou um aparelho celular. Após investigações e monitoramento, as equipes localizaram o endereço onde o aparelho estava. A equipe da DRCC comunicou a Polícia Civil de São Paulo que localizou o produto e prendeu Pedro Luiz Marqui Junior em flagrante pelo crime de receptação.

A ação contou com a participação do Centro Integrado de Inteligência em Segurança Pública e do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos, unidade do Departamento Estadual de Investigações Criminais (GARRA-DEIC). O suspeito foi encaminhado ao 3º Distrito Policial (3º DP) da Polícia Civil de São Paulo, onde constatou-se que existiam outros quatro boletins de ocorrência relacionado ao crime de estelionato, em condições semelhantes ao golpe aplicado.

Fonte e foto SSP

  Editoria: