Comunidade científica discute temas relacionados a saúde e ambiente

Comunidade científica discute temas relacionados a saúde e ambiente
dezembro 04 16:40 2019 Imprimir Conteúdo

O tema “Saúde e ambiente” mobiliza a comunidade científica em grande evento realizado pela Unit por meio do PSA

Durante quatro dias consecutivos a comunidade científica brasileira se reúne nas dependências da Unit para uma ampla discussão e reflexão sobre questões relacionadas a interdisciplinaridade à interface saúde e ambiente.

O evento realizado pela Universidade Tiradentes e Instituto de Tecnologia e Pesquisa é patrocinado pela Fapitec/SE (que também apoia), juntamente com a Capes e o CNPq. Durante a solenidade de abertura oficial ocorrida na noite dessa terça-feira, 4, o professor Doutor Marcus Lira Brandão proferiu palestra com destaque para o tema “Interface Sensoriomotora do Medo e da Ansiedade: Mediação Dopaminérgica”.

“É um tema que já trabalhamos há 40 anos. Agora trazemos alguns achados que ajudam a entender melhor os distúrbios mentais, particularmente alguns relacionados a ansiedade”, explica o pesquisador, que é bolsista de produtividade em pesquisa 1A do CNPq e atua na área de neuropsicofarmacologia e neurobiologia do medo e da ansiedade, com reconhecimento nacional e internacional. O objetivo é tentar entender melhor o que ocorre com o cérebro humano durante os estados mentais alterados para que assim seja possível uma efetiva intervenção de maneira apropriada, minorando o sofrimento das pessoas. Segundo o doutor Marcus Lira, três fatores podem ser os responsáveis por ocasionar transtornos mentais: biológico (se o paciente tiver susceptibilidade a apresentar uma alteração em função dos eventos estressantes do cotidiano); fatores sociais (uma sociedade cada vez mais competitiva leva a conflitos internos, às vezes de difícil resolução pelos indivíduos, porque desencadeia diversos problemas); por fim, os fatores psicológicos (algumas pessoas apresentam dificuldades de lidar com os estímulos estressantes de natureza incondicionada, que acabam resultando em conflitos que ameaçam até a própria existência do indivíduo).

Na opinião da professora e coordenadora do programa de Pós-Graduação em Saúde e Ambiente, Margareth Zanard Gomes, o simpósio foi pensado e estruturado para desenvolver uma programação igualitária capaz de atender aos interesses do público-alvo. Além das conferências, consta na programação oficinas, mesas-redondas, palestras e apresentação de trabalhos científicos capazes de proporcionar um ambiente propício para compartilhamento e discussão de temas relevantes das áreas de Saúde e Ambiente e correlatas.

Ao abrir solenemente a programação do 4º Simpósio Interdisciplinar em Saúde e Ambiente e do 3ª Workshop Interdisciplinar em Saúde e Ambiente, o Pró-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, professor Diego Menezes ressaltou que esse é um evento induzido pela Capes. “Ela pediu que as áreas interdisciplinares tivessem um momento específico para reunir os seus alunos, docentes e convidar pessoas de fora para pensar dificuldades, avaliar suas linhas de atuação e seus projetos de forma ampla e disciplinar para que todos conheçam o que os programas desenvolvem”, finaliza o doutor Diego Menezes.

Para mais detalhes sobre a programação, acesse:

www.duplacomunicacaoeventos.com.br/sirsa.wsp#programacao

foto assessoria

por Amália Roeder

  Editoria: