Como a tecnologia ajuda a manter a rotina dos alunos e o foco nos estudos na quarentena

Como a tecnologia ajuda a manter a rotina dos alunos e o foco nos estudos na quarentena
abril 16 16:03 2020 Imprimir Conteúdo

O confinamento imposto pela quarentena tem despertado, na maioria das pessoas, habilidades até então pouco desenvolvidas para o uso da tecnologia.
No caso dos estudantes, por dedicarem naturalmente a maior parte do tempo suas atenções aos estudos, o confinamento reforçou o desejo em aprofundar o conhecimento.

A tecnologia, com suas infinitas possibilidades, se revela como a principal ferramenta de pesquisa para quem entende esse momento como de grande importância para novas descobertas, mas por ser uma experiência inédita são necessários ajustes no modo de como utilizá-la, com foco no melhor aproveitamento.

Seguindo as orientações do Ministério da Saúde, dos governos e de outros órgãos de vigilância sanitária, os estudantes foram liberados das aulas presenciais para realização das atividades acadêmicas em isolamento domiciliar utilizando os recursos tecnológicos disponíveis. A medida também apresentou aos professores das unidades de ensino uma nova dinâmica de ensino e aprendizagem com as aulas online.

Na Unit não foi diferente. Por duas semanas consecutivas todo o corpo docente da instituição foi submetido a intenso treinamento para o uso das ferramentas do Google for Education, antes já utilizadas, porém nesse momento com mais intensidade. O esforço coletivo é para garantir segurança no isolamento e a continuidade das atividades acadêmicas dos alunos.

“A partir dessa quarentena estamos utilizando outra dinâmica para que não tenhamos prejuízo no aprendizado”, confirma o Coordenador do Programa de Pós graduação em Educação da Unit, prof. Dr. Cristiano Ferronato.

Ferronato reforça que é de fundamental importância para o rendimento do aprendizado que o aluno escolha um ambiente reservado, uma vez que em casa existem vários estímulos para a distração. “Tem o sofá, tv, cachorro, família e essas distrações podem dificultar a manutenção da rotina do estudo. Então, é necessário adotar uma outra dinâmica em casa”.

Para melhor organizar a rotina de estudo na modalidade remoto, o doutor em educação traz algumas sugestões para otimizar a dinâmica e alcançar melhores resultados:

– Manter a rotina dos estudos por se tratar da utilização de uma novo processo de aprendizagem;
– Utilizar o maior número possível de recursos disponíveis, seja por meio das fontes de pesquisa, da criação de grupos de estudos via mídias sociais;
– Recorrer, sempre que necessário aos professores, que também estão em quarentena, mas à disposição dos estudantes para os esclarecimentos e orientações necessárias;
– Utilizar, racionalmente, o tempo intercalando-o entre o estudo e o lazer, uma vez que a prática recreativa é necessária e indispensável para a estabilidade e manutenção do equilíbrio emocional;
– Intercalar os momentos de estudos com pequenas pausas. Circular pela casa ou chegar até a janela são atitudes simples que fazem a diferença quando o assunto é a absorção do conhecimento.

“Essas são dicas que nos proporcionam uma boa qualidade de ensino e aprendizagem, de forma leve, tranquila, sem estresse individual ou coletivo”, finaliza o professor.

Fonte e foto assessoria

  Editoria: