Capitão Samuel preocupado com nova política de saúde mental

Capitão Samuel preocupado com nova política de saúde mental
março 15 09:52 2019 Imprimir Conteúdo

 

Está marcada para o próximo dia 21, a partir das 9h no plenário da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), audiência pública proposta pelo deputado Capitão Samuel. O objetivo é discutir com secretários de estado e municipais, profissionais da área da saúde, da psicologia e assistência social e a sociedade, a nova Política de Saúde Mental e Comunidades Terapêuticas.

“Tudo o que envolve a política estadual e as mudanças nacionais que estão tratando da saúde mental, serão debatidos, a exemplo da preocupação dos Conselhos de Assistência Social e de Psicologia, com  a possibilidade de retorno da política manicomial, já extinta no país”, explica Capitão Samuel.

O parlamentar acrescentou que também estará na pauta de discussão, o fortalecimento dos Centros de Atenção Psicossocial (Caps) e o papel das comunidades terapêuticas. “Teremos a participação de secretários estaduais e municipais e de profissionais que atuam nos Caps no Estado de Sergipe e espero contar com a participação dos colegas no sentido de debatermos o assunto aqui nesta Casa”, complementa.

Mudanças

As mudanças na política de atendimento à saúde mental no Brasil, estão sendo preparadas pelo Governo Federal. Mas, algumas estão causando polêmica entre profissionais e familiares de pacientes com problemas mentais, como: a internação em hospitais psiquiátricos; o financiamento para compra de máquina de eletrochoques; a possibilidade de internação de crianças e adolescentes e abstinência como uma das opções da política de atenção às drogas.

Profissionais classificam como um retrocesso de 30 anos no tratamento, destacando a volta da violação de direitos, confinamento, abandono e até mesmo “crueldade” em manicômios.

Por Aldaci de Souza

Foto: Jadilson Simões

  Editoria: