Armando Batalha denuncia: Benefício do Governo Estadual está sendo utilizado de forma politiqueira em São Cristóvão

Armando Batalha denuncia: Benefício do Governo Estadual está sendo utilizado de forma politiqueira em São Cristóvão
abril 25 10:30 2020 Imprimir Conteúdo

Pré-candidatos ao cargo de vereador, aliados da atual gestão, ficam responsáveis por entregar cartões com o auxílio e utilizam a situação como moeda de troca por votos

Desde que as ações de proteção e contenção à proliferação do Coronavírus (Covid-19) em Sergipe começaram, inúmeras alternativas para garantir a alimentação e condições mínimas de dignidade à população mais carente, começaram a ser pensadas e executadas pelo Governo do Estado e prefeituras. Contudo, parece que nem mesmo a situação caótica provocada por essa Pandemia Global, que já ceifou tantas vidas, tira o foco politiqueiro do prefeito de São Cristóvão, Marcos Santana.

Como se já não bastasse a sua ineficiência em frear a proliferação do vírus no município, que já contabiliza três casos confirmados, agora alguns de seus líderes comunitários e pré-candidatos à vereador, foram incumbidos de distribuir os cartões com o auxílio alimentação, de R$100, concedido pelo Governo do Estado, às famílias em situação de vulnerabilidade social.

O que chama a atenção é que tal atitude é acompanhada do discurso de “boa vontade” do entregador, que afirma ter agilizado a chegada desse recurso que já estava garantido ao cidadão, por se tratar de um benefício estadual.

Outro absurdo que vem ocorrendo é a seleção, por parte da Gestão Municipal, das pessoas que irão receber o benefício, vez que a lista com os nomes das pessoas beneficiadas em São Cristóvão foi divulgada recentemente, deixando evidente que vários dos nomes presentes na mesma são de cidadãos totalmente fora dos padrões de vulnerabilidade social aceitáveis para receber o benefício. Essa prática de seleção, a fim de beneficiar os seus, mostra a seletividade da gestão de Marcos Santana, que busca apenas o benefício dos que lhe são convenientes e não o bem comum.

Preocupado com a situação o ex-prefeito e pré-candidato a prefeitura, Armando Batalha, alerta o Ministério Público Estadual (MPE), para a execução de tal ato criminoso, que prejudica os cidadãos são cristovenses. “Esse cartões são uma ajuda do Governo Estadual para as famílias carentes. A maneira como tem sido realizada a seleção das pessoas e a entrega dos cartões com os benefícios é desumana para aqueles cidadãos que mais precisam dessa ajuda. Marcos Santana está usando a máquina pública para enganar o povo honesto e carente de São Cristóvão, que nele confiou e elegeu para trabalhar por cada um deles. Além de se apropriar de um recurso concedido pelo Governo de Sergipe para se promover politicamente. Isso é um ato absurdo e não irei me calar diante de tal crime”, declara Batalha.

A atitude deste grupo deixa evidente a falta de cuidado e zelo desta gestão pelo povo de São Cristóvão e mostra que o seu foco é o benefício próprio e não daquelas pessoas que mais precisam dessa atenção nesse momento tão difícil.

Uso irregular da máquina pública

Um dos que está listado entre os praticantes desse crime eleitoreiro é o pré candidato a vereador, Alisson do Tijuquinha, que em áudio, divulgado em uma rede social, confirma que está entregando cartão de benefícios na localidade em que é líder político. Tal atitude só reforça a má gestão realizada pelo prefeito Marcos Santana, que se utiliza da força da máquina pública que está em suas mãos para enganar a população de São Cristóvão.

Fonte: Ascom Armando Batalha

  Editoria: