Agentes da PF detém deputado federal eleito Valdevan 90 em restaurante

Agentes da PF detém deputado federal eleito Valdevan 90 em restaurante
dezembro 07 15:18 2018 Imprimir Conteúdo

O deputado federal eleito Valdean 90 (PSC), foi convidado por um agente da Polícia Federal, para acompanhá-lo até a viatura,  no início da tarde desta sexta-feira (07), em frente ao restaurante Sal e Brasa, localizado na Orla de Atalaia em Aracaju.

As informações são de que Valdevan chegava ao restaurante em companhia de alguns assessores, quando um agente da Polícia Federal se aproximou e o levou até a viatura.

Em São Paulo, quando vereador em Taboão da Serra (SP), Valdevan foi investigado em outubro de 2009, suspeito de lavagem de dinheiro para o PCC, segundo noticia publicada na Folha de São Paulo.

Operação da Polícia Federal

Em nota divulgada no inicio da tarde desta sexta-feira, A policia federal informou que foi deflagrada a Operação Extraneus, com o intuito de apurar a inserção de declarações falsas em prestação de contas de campanha por parte de candidato eleito ao cargo de Deputado Federal pelo Estado de Sergipe nas eleições de 2018.

Segundo a PF, ass investigações indicam que o candidato, utilizando-se de “laranjas”, simulou a realização de diversas doações em favor de sua campanha, nela aportando valores cuja origem é desconhecida para o custeio de suas despesas.

Além disso, no curso das apurações, verificou-se a atuação dos envolvidos com o intuito de direcionar os relatos dos “laranjas” chamados a prestarem esclarecimentos, como forma de mascarar a realidade dos fatos. São cumpridos 03 (três) mandados de busca e apreensão e 02 (dois) mandados de prisão preventiva nas cidades de Aracaju/SE, Estância/SE e Taboão da Serra/SP e os envolvidos estão incursos, até o momento, no crime do art. 350, caput, do Código Eleitoral, sem prejuízo de novas imputações a serem verificadas na sequência das apurações.

A operação policial foi assim denominada em alusão ao fato do investigado ter sido eleito por Sergipe, mesmo sem ligação domiciliar recente com o Estado, uma vez que, há muitos anos, é radicado em outra unidade da Federação.

Munir Darrage

  Editoria: