Adoção de boas práticas garante à Prefeitura mais um selo da Agenda Ambiental A3P

Adoção de boas práticas garante à Prefeitura mais um selo da Agenda Ambiental A3P
maio 06 07:04 2020 Imprimir Conteúdo

Pela segunda vez, a Prefeitura de Aracaju recebeu o Selo de Monitoramento de Responsabilidade Socioambiental da Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P) do Ministério do Meio Ambiente (MMA). A primeira vez que a administração recebeu o selo foi no segundo semestre de 2019, sendo que, desde 2017, a gestão passou a adotar medidas sustentáveis no Centro Administrativo e secretarias e órgãos municipais.

O A3P trata-se de um programa ambiental que objetiva a implantação de projetos e boas práticas voluntárias de responsabilidade socioambiental no setor público, fomentando iniciativas de uso racional de recursos naturais e bens públicos, como a gestão de resíduos, a qualidade de vida no trabalho, incentivo a iniciativas em saúde e segurança no local de trabalho, licitações e construções sustentáveis.

De acordo com o secretário municipal do Meio Ambiente, Alan Alexander Lemos, a adesão ao programa é voluntária e tornar Aracaju uma cidade sustentável é objetivo da gestão como um todo, então, há empenho e planejamento para continuar com as práticas e, mais do que isso, fortalecê-las cada vez mais.

“Receber o selo pela segunda vez é o reconhecimento do esforço que a Prefeitura de Aracaju está fazendo em prol de construir uma agenda ambientalmente sustentável, no próprio âmbito da administração, ou seja, não apenas na cidade em si, mas também fazendo dever de casa, para dentro da gestão, na parte interna, trabalhando para a redução de consumo, de adequação, de destinação correta dos resíduos, enfim, todo um conjunto de ações”, destaca Alan.

Segundo a diretora da Assessoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional (Asplandi), Karla Barreto, uma das metas da Prefeitura de Aracaju é conciliar a conservação do meio ambiente ao crescimento econômico e consequente melhoria da qualidade de vida dos aracajuanos.

“Como ações para atingir os objetivos de uma Cidade Sustentável, a Sema tem focado no aumento do número de áreas verdes por habitantes, na utilização de energias acessíveis e limpas, assim como na redução do consumo de bens e da emissão de gases poluentes na atmosfera”, explica Karla Barreto.

Para aderir ao programa, alguns passos precisam ser cumpridos. O primeiro deles é criar uma comissão gestora da A3P; em seguida, faz-se o levantamento de dados da situação socioambiental da instituição. De posse do levantamento, define-se as atividades e projetos prioritários para a implantação da A3P, para a fase de mobilização e conscientização dos servidores a respeitos das práticas a serem empregadas. Por fim, o monitoramento das ações.

“Apesar de todos esses passos fazerem parte dos critérios de adesão ao programa, a Prefeitura já tinha tudo isso delineado no Planejamento Estratégico, então, foi apenas uma questão de tempo colocar em prática”, frisa a diretora da Asplandi.

Coronavírus
O recebimento do selo chegou em meio à pandemia do coronavírus (covid-19). O secretário do Meio Ambiente salienta que, ainda passando por essa fase que envolve mudanças de logística, a Prefeitura não deixou de efetuar as ações pertinentes.

“A cidade não parou nos outros aspectos por conta do coronavírus. Os serviços seguem sendo prestados, inclusive o meio ambiente considerado uma das questões essenciais, que pensa sobretudo no futuro, e as ações não podem parar, pelo contrário. A Prefeitura segue trabalhando, o que mudou, em muitos casos, foi a forma, tem sido realizado de maneira remota, demandados pelo AjuInteligente. A plataforma permite que, muitos dos serviços que eram solicitados presencialmente, agora possam ser feitos de casa, inclusive com agilidade até maior. Então, seguimos a atuação, pensando em como continuar os trabalhos, beneficiando a população”, garante Alan.

AAN
Foto André Moreira

  Editoria: