Zezinho Sobral comemora retomada das atividades da Fafen em Laranjeiras

Zezinho Sobral comemora retomada das atividades da Fafen em Laranjeiras
agosto 07 14:00 2020 Imprimir Conteúdo

Deputado Estadual afirma que esta é  uma vitória do povo de Laranjeiras e do Vale do Cotinguiba

A retomada das operações da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (FAFEN) acontecerá em 2021. O anúncio foi feito esta semana em uma videoconferência que marcou a oficialização das Fafens de Sergipe e da Bahia com a empresa Proquigel, que integra o grupo Unigel, arrendatária do controle das unidades por dez anos, renováveis por mais dez. O deputado estadual Zezinho Sobral (Pode) comemorou o retorno da atividades na unidade de Laranjeiras.

“A volta da Fafen representa geração de empregos, renovação do parque de misturadores e de transportadores de Pedra Branca e movimentará o consumo de gás natural como matéria-prima. É um marco para a retomada das atividades industriais do nosso estado, o que reflete no desenvolvimento econômico. A Fafen é fundamental para nossa economia na produção de fertilizantes, pois são eles que dão competitividade na agricultura familiar e no agronegócio como um todo”, afirmou Sobral.

A Fafen em Laranjeiras iniciou as operações em 1982 com o objetivo de produzir fertilizantes nitrogenados para agricultura e pecuária, ureia, sulfato de amônio, ácido nítrico, gás carbônico e hidrogênio. À época, abriu portas para os avanços em Sergipe, a exemplo da instalação do Terminal Portuário Ignácio Barbosa, no município de Barra dos Coqueiros, a construção da adutora do Rio São Francisco, entre outros.

Em 2018, quando a Petrobrás anunciou o fechamento tanto da fábrica de Sergipe quanto a da Bahia, alegando perdas no setor de fertilizantes, Zezinho Sobral mostrou-se preocupado com a situação e foi ativo na defesa da permanência da unidade sergipana e dos empregos dos trabalhadores. No mesmo ano, iniciou um movimento junto às Câmaras de Vereadores dos municípios do Vale do Cotinguiba e do Vale do Japaratuba (em um total de 6 câmaras) que fizeram uma sessão conjunta com o governador Belivaldo Chagas para defender a Fafen, os empregos e os interesses de Sergipe.

“Em 2019, já com mandato de deputado, reafirmei meu compromisso com a reabertura da Fafen, participando de diversas reuniões na Petrobrás com o governador Belivaldo Chagas, o deputado federal Laercio Oliveira, o ex-governador Albano Franco e membros do Governo Federal, visitando a unidade. Também debati a pauta com os parlamentares sergipanos e estive na Assembleia da Bahia para tratar do assunto”, recordou Zezinho Sobral.

“Em novembro de 2019, a Petrobras assinou o contrato de arrendamento das unidades da Fafen em Sergipe e da Bahia, em uma cerimônia no Rio de Janeiro. Eu tive a honra de testemunhar e ver o resultado da nossa luta de dois anos. O momento é importante e celebro com todos os moradores do Vale do Cotinguiba e do Japaratuba, em especial de Laranjeiras, com as famílias, os trabalhadores, vereadores, prefeitos e todo o estado de Sergipe que somou conosco para não perdemos a Fafen”, complementou.

A Fafen-SE tem capacidade para produzir até 300 mil toneladas de sulfato de amônio por ano, exportando para todo o mundo. Com o retorno da fábrica, a cadeia produtiva que depende da empresa estará renovada e Laranjeiras e todo o Vale do Cotinguiba estarão fortalecidos, especialmente quem depende da unidade, a exemplo das misturadoras de fertilizantes aportadas na região e as transportadoras que empregam milhares de pessoas.

“A Fafen é essencial para o fortalecimento de toda cadeia produtiva de fertilizantes de Sergipe, com capacidade de produção total de 1.800 toneladas de ureia por dia, além da produção cerca de 1,3 milhão de metros cúbicos de gás natural por dia. Sem dúvida, ela será uma potencial consumidora do gás que será extraído em águas profundas a partir de 2023 em Sergipe”, pontuou Sobral.

O deputado federal Laércio Oliveira (PP/SE) é relator do Projeto de Lei (PL) 6407/2013, chamado de Nova Lei do Gás, e ao lado de Zezinho Sobral, também comemorou o retorno da Fafen. “É um momento muito especial. A Fafen voltou com outro nome: Proquigel. Retornou para gerar emprego, para fazer com que aquela cadeia produtiva da região de Laranjeiras volte a funcionar e produzir. Estamos trabalhando no projeto da Lei do Gás, que vem para proporcionar exatamente isso: competitividade para a Proquigel”, pontuou.

Ainda de acordo com Laércio Oliveira, Sergipe tem a fábrica de volta com “a perspectiva de crescimento porque, agora, teremos um gás competitivo. Laranjeiras e todo o Vale do Cotinguiba merecem. Tudo isso foi resultado de uma luta vitoriosa”.

Fonte e foto assessoria

  Editoria: