Vota num e elege outro

setembro 27 07:37 2018 Imprimir Conteúdo

Muitos eleitores não sabem, mas ao votarem em um candidato a deputado podem estar elegendo outro. Como as eleições para a Assembleia Legislativa e a Câmara Federal são proporcionais, existem alguns cálculos para definir quem será eleito: são os chamados quocientes eleitoral e partidário. Com base nesses cálculos, nem sempre o candidato mais votado consegue se eleger, ao contrário do que ocorre na disputa para governador, senador e presidente, que vence quem tiver mais votos. No caso da eleição proporcional, tão logo termina a apuração são feitos os cálculos visando definir as futuras bancadas dos legislativos. O ex-governador Jackson Barreto (PMDB) é um exemplo clássico de como um bom puxador de votos pode ajudar a eleger candidatos inexpressivos. Em 1988, JB disputou uma cadeira na Câmara de Aracaju e obteve mais de 23 mil votos, suficientes para elegê-lo e puxar outros sete vereadores. Portanto, o cidadão deve estar atento à possibilidade de o voto dele dar uma vaga a alguém que não lhe é simpático ou ao menos conhecido.  Coisas da política.

Conta gotas

O governo de Sergipe vai atrasar em quase duas semanas o pagamento de parte da folha de pessoal. Quem ganha mais de R$ 3 mil só verá a cor do salário deste mês no distante dia 12 de outubro. O servidor que recebe uma merreca já colocará a grana no bolso sábado próximo. Também recebem neste dia os servidores da Educação lotados em escolas, da Segrase, Agrese, Ipesaúde e Sergipeprevidência. Que crise!

Almas gêmeas

Ficaram pra trás as escaramuças entre os candidatos a senador Jackson Barreto (MDB) e Rogério Carvalho (PT). Pelo menos foi o que os dois deram a entender, ontem, no evento político da coligação Pra Sergipe avançar: “A gente vai eleger os dois senadores para ajudar Haddad a governar e tirar Lula da prisão”, discursou JB. Por sua vez, o petista profetizou: “Nós temos duas vagas para o Senado e uma é de Jackson Barreto, 155”. Então, tá!

O Guerreiro tá fora

O candidato a senador Adelson Alves, “O Guerreiro”, (Patriota) está fora da disputa eleitoral. Ele teve o registro impugnado pela Justiça Eleitoral por conta de problemas na documentação dos dois suplentes: “O partido me abandonou, mesmo eu aparecendo nas pesquisas com 3%”. Segundo Adelson, sua família, os amigos, admiradores e colegas de profissão “estão muito tristes com esta maldade que fizeram comigo”. Que horror!

Não se venda

Quando um safado corrupto,
consegue votos pra ganhar
Pessoas da laia dele
Souberam nele votar
Ladrão só ganha eleição
Se outro ladrão lhe apoiar.

O cordel acima é do poeta Izaías Gomes de Assis

Namoro

E aí, você já namorou uma colega de trabalho? Pois fez bem. Pesquisa realizada pelo site de vagas Trabalhando.com mostrou que 54% dos entrevistados afirmaram que os relacionamentos amorosos no trabalho não atrapalham a performance. Desses, 32% disseram que já namoraram colegas. Mas, para 46% dos pesquisados, namorar um colega desvia o foco dos deveres profissionais. Será?

Mãos ao alto

Marginais armados atacaram a equipe de panfletagem do candidato a deputado estadual Ronaldo Leite (PP). Foi ontem, no bairro Santa Maria, em Aracaju. Os bandidos levaram os celulares, relógios e dinheiro dos apoiadores de Ronaldo. Pelas redes sociais o candidato disse que a ação criminosa não o intimidará: “Continuaremos fazendo nosso trabalho de formiguinha em prol do direito democrático de opinião”. Marminino!

Campanha pacífica

A campanha eleitoral está chegando ao fim sem pendengas jurídicas entre os candidatos e a imprensa sergipana. Na disputa de 2014, a Justiça Eleitoral foi inundada de processos movidos contra jornalistas pelo dublê de político e empresário Edvan Amorim. Arrogante, o moço achava que conseguiria intimidar os comunicadores, porém encontrou pela frente magistrados sérios, que fizeram valer a liberdade de expressão. Legal!

Sem valor

A Justiça Eleitoral orienta as pessoas a levarem um documento com foto para serem identificadas na sessão eleitoral. Sugere cédulas de identidade civil, de habilitação, de reservista, etcétera e tal. Só não recomenda o título de eleitor que, sozinho, não identifica o suplicante. Quer dizer, apresentando qualquer documento com foto o sujeito vota, porém será impedido de acessar a urna eletrônica se estiver portando apenas o título de eleitor. Danou-se!

Censura negada

A campanha do candidato a governador Valadares Filho (PSB) pode continuar chamando o oponente Belivaldo Chagas (PSD) de “ficha suja”. Ao negar o pedido de censura, a Justiça Eleitoral entendeu que não é ofensa ao candidato alguém suspeitar que houve irregularidades durante a gestão de Belivaldo na Secretaria da Educação. Também foi negada a aplicação de multa a Vavazinho e direito de resposta ao “Galeguinho”. Crendeuspai!

Cosme e Damião

Hoje é dia de comer caruru, bobó de camarão e distribuir doces com as crianças como forma de comemorar o dia de Cosme e Damião. No Candomblé e na Umbanda, os santos gêmeos são conhecidos como os orixás Ibejis, filhos de Xangô e Iansã. A Igreja Católica comemora os dois santos nesta quinta-feira (27), enquanto a Igreja Ortodoxa os festeja no dia 1º de novembro.

Recorte de jornal 

Publicado no jornal aracajuano O Nordeste, em 29 de dezembro de 1938.

Resumo dos Jornais

  Editoria: