Violência e preconceito contra a mulher são temas de palestra na MNSL

Violência e preconceito contra a mulher são temas de palestra na MNSL
março 11 12:55 2019 Imprimir Conteúdo

Um dia diferente foi preparado para todas aquelas que fazem da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL) um lugar pra lá de especial. No dia Internacional da Mulher, a Lourdinha através do Núcleo de Educação Permanente – NEP, ofertou uma linda homenagem para as servidoras. No auditório da maternidade aconteceu a palestra ‘Enfrentamento e combate à violência contra a mulher’. O tema foi ministrado pela psicopedagoga Institucional e Clinica do NEP/MNSL, Maria Leozíria Oliveira Passos.

Além da palestra, as participantes contaram, ainda, com a hora da beleza. Foram realizados cuidados com a pele pela empresa Mary Kay. O superintendente da MNSL, André Nascimento, participou da abertura oficial da programação e disse que se sentia muito satisfeito em ver a MNSL proporcionar um momento de alegria a todas as mulheres que dela fazem parte.

“Externo aqui minha alegria e satisfação em poder participar desses momentos tão relevantes, para as mulheres que tão bravamente conduzem a nossa maternidade. Deus concedeu a mulher o dom de ser genitora e guardiã da vida, por ser ela a única criatura capaz de ser forte, incansável, sem perder a ternura e o amor. Através dessa mensagem parabenizo todas as mulheres colaboradoras que tanto contribuem para os serviços nesta Maternidade”, disse André.

Leozíria disse que evento relembrou o significado do Dia Internacional da Mulher, objetivando a luta e a garra das mulheres, a sua importância e valorização. “Homenageamos todas as mulheres que lutam e se manifestam desde 1857, por direitos a melhorias no trabalho, igualdade de gênero, entre outros. A partir dessa data são exaltadas as conquistas sociais, políticas e econômicas, independente das divisões nacionais, étnicas, linguísticas, culturais, socioeconômicas e políticas”, ressaltou. Em sua palestra a psicopedagoga exibiu o vídeo “Rosas”, que retrata uma história de amor que acaba em feminicídio.

Segundo a coordenadora do Núcleo Interno de Regulação (NIR), Fernanda Miranda, a instituição não poderia deixar de programar e homenagear a mulher numa data tão especial como a de hoje. “Contamos com a presença de várias mulheres no evento, foi lindo extremamente importante”, disse Fernanda.  Foi uma experiência rica em que as pessoas puderam se reunir para pensar juntas,  em assuntos importantes, trocar ideias e informações’’, disse a psicóloga Camila Sousa.

Para a servidora e assistente de enfermagem, Flávia Lima dos Santos, foi um prazer participar da palestra voltada para o dia da mulher.  Também foi falado sobre a violência sexual e todos os tipos de violência contra a mulher. A palestrante foi uma verbalização de bom compreendimento e foi alcançada a meta de entendimento’’, disse Flávia.

Fonte e foto ascom

  Editoria: