Vigilância Sanitária estadual e ITPS se reúnem para firmar parceria

agosto 09 09:00 2018 Imprimir Conteúdo

O coordenador da Vigilância Sanitária da Secretaria do Estado da Saúde (SES), Antônio de Pádua Pombo, recebeu nesta quarta-feira ,8, no Centro Administrativo Senador Gilvan Rocha, a diretora Técnica do Instituto Tecnológico e de Pesquisas do Estado de Sergipe (ITPS), Lúcia Calumby Macedo. O foco da reunião é firmar parceria entre a Vigilância e o Instituto Tecnológico.

“A reunião de hoje deu início a uma conversa institucional, para avaliarmos se é  possível  firmar uma parceria com o ITPS, para a realização de atendimento de demandas da vigilância sanitária. Apresentamos algumas propostas para serem avaliadas pelo ITPS, sobre a viabilidade técnica e legal de atender, por exemplo, analise de alimentos”, conta Pádua.

O ITPS compõe, junto com a Vigilância Sanitária e diversos outros órgãos, uma estratégia nacional e é recomendação mundial de saúde que os países instituam esta estratégia, que é a rede de consumo e saúde. O Coordenador da Vigilância Sanitária da SES explicou que  todos os órgãos envolvidos devem compor a rede de consumo e seguro de saúde, que foi instituída em 2011.

“Em 2015, Sergipe aderiu a esta rede e hoje faz parte o PROCON de Sergipe, a Vigilância Estadual, a Vigilância Municipal e ITPS. Assim, sendo possível trabalhar com ações conjuntas, por exemplo, O ITPS é o representante legal  do Imetro do Estado, ele fiscaliza e valida produtos dos mais variados, dentre eles, alguns são fiscalizados pela vigilância sanitária”, disse Pádua.

Ele explicou que o Inmetro faz fiscalização e validação de produtos mais variados e, dentre esses, alguns são regulados pela vigilância sanitária.  “Por esse motivo, essa rede tem toda essa amplitude porque envolve essas instituições. Dentro dessa rede, vamos discutir o que é possível, do ponto de vista prático fazer em conjunto com o ITPS’’, observou o coordenador da Vigilância Sanitária.

A Diretora Técnica do instituto, Lúcia Barreto de Macedo, disse que a reunião foi de caráter técnico para o ITPS mostrar o seu portfólio de análises. “Temos um número grande de laboratórios e análises que a vigilância sanitária faz uso. Viemos para demonstrar o que o ITPS realiza e a sua capacitação e debatemos com Pádua sobre quais caminhos devemos seguir, com base nos protocolos existentes.

“O ITPS pode ajudar bastante, pois temos laboratórios capazes de ajudar a população em termos de saúde e na área de alimentação e água, em relação a sua qualidade. Foi uma reunião proveitosa, um momento de aproximação entre as duas instituições.  Vamos fazer um documento formalizando o que foi esclarecido nessa reunião, para a partir daí seguir os trabalhos legais para que isso aconteça”, disse Lúcia.

Foto: Flávia Pacheco

ASCOM SES

 

 

  Editoria: