Veja orientação sobre cuidados para prevenir acidentes com escorpião

Veja orientação sobre cuidados para prevenir acidentes com escorpião
fevereiro 07 07:06 2020 Imprimir Conteúdo

Períodos de chuvas são propícios ao aparecimento de animais peçonhentos, entre eles os escorpiões. O aumento de notificações com estes animais é o motivo pelo qual a Prefeitura Municipal de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), reforça o alerta sobre os cuidados que a população deve adotar para evitar acidentes.

De acordo com a gerente do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Marina Sena, no ano de 2019, foram realizadas 232 visitas motivadas por reclamações sobre o aparecimento de escorpiões no município, sem vítimas fatais. Durante todas as visitas, é realizada uma avaliação do ambiente para orientar o que está propiciando o aparecimento desses animais e as formas de prevenir os acidentes.

“Nos acidentes considerados leves, a pessoa apresenta inchaço, vermelhidão, calor e pelos eriçados no local da picada. Nos casos moderados, somam-se sintomas como vômitos, náuseas, hipertensão e taquicardia. Os acidentes graves podem provocar vômitos intensos e frequentes, muita sudorese, agitação, aumento ou diminuição da frequência cardíaca, arritmias, contrações musculares, edema e choque”, explica.

A espécie mais encontrada em Sergipe é o Tityus stigmurus, e sua picada provoca dor, inflamação, febre e edema, raramente levando a maiores complicações. A população também deve evitar a propagação de baratas nas residências, já que elas são fonte de alimentação dos escorpiões. Os bairros Santos Dumont, América, Santa Maria e São Conrado são os que mais registraram casos de picadas por escorpião.

Ainda de acordo com a gerente, os escorpiões normalmente ficam em lugares sombreados, escuros e úmidos. “Um cuidado primordial para evitar a picada desses animais é examinar roupas pessoais, de cama e banho, e calçados antes de usá-los. Além disso, não se deve mexer em gavetas, caixas ou sacolas sem antes examiná-las também. A picada é a defesa do escorpião e elas são sempre acidentais. É importante ressaltar que ao ser picada, a vítima deve lavar o ferimento com água e sabão, e procurar imediatamente uma Unidade de Saúde”, relata.

Cuidados

De acordo com o supervisor de Endemias do CCZ, José Bonfim Oliveira, o descuido da população é uma grande preocupação, e por isso ele indica como medida principal, para evitar estes animais em casa, fazer barreiras físicas, conservar o imóvel livre de rachaduras, e manter o quintal limpo e ralos devidamente tampados, já que este é a porta de entrada dos escorpiões nos imóveis.

“Além disso, não se deve deixar madeiras amontoadas e entulhos, pois os escorpiões se abrigam e se reproduzem nesses locais. São cuidados relativamente simples, mas que evitam o aparecimento dos peçonhentos. Em casos de acidentes com o escorpião, é recomendado que a pessoa não faça a ingestão de medicamentos sem orientação médica, e não jogue substâncias químicas, nem amarre a área picada. Dessa forma, a vítima pode receber um tratamento específico e mais eficaz”, complementa.

Secretaria Municipal da Saúde de Aracaju/SE

  Editoria: