A única crise na Segurança Pública é motivada por histórico de frustração e abstinência pelo poder

A única crise na Segurança Pública é motivada por histórico de frustração e abstinência pelo poder
novembro 01 10:37 2018 Imprimir Conteúdo

A Secretaria da Segurança Pública reafirma que todas as informações necessárias sobre os seus atos administrativos serão devidamente demonstradas. Reitera, inclusive, que não houve qualquer irregularidade ou malversação de recursos públicos.

Acrescenta, ainda, que na hipótese de haver qualquer solicitação de esclarecimento pelos órgãos de controle do Estado, todas as informações serão repassadas tranquilamente, uma vez que pautamos a nossa árdua tarefa com base nos Princípios Constitucionais da Legalidade, Moralidade, Imparcialidade e Transparência.

A única crise no âmbito da Segurança Pública, insistentemente propalada nos últimos dias pelo Delegado de Polícia Paulo Márcio, é motivada por um intenso histórico de frustração e abstinência de poder.

Por fim, e com base na Lei 4364/2001, que dispõe sobre o regime disciplinar da carreira dos policiais civis, todas as providências junto à Corregedoria da Polícia Civil serão tomadas no que tange à apuração das últimas manifestações advindas do mencionado Delegado de Polícia.

João Eloy de Menezes

Secretário de Estado da Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE)

  Editoria: