Trabalhadores da Saúde aprovam proposta da FHS em relação ao reajuste salarial de 22% a 27,37%

Trabalhadores da Saúde aprovam proposta da FHS em relação ao reajuste salarial de 22% a 27,37%
abril 02 07:09 2022

 

Os empregados da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS), representados pelo Sindicato dos Trabalhadores da Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa), aprovaram por unanimidade a minuta enviada pela FHS no tocante ao novo Acordo Coletivo do Trabalho 2022-2023 e o reajuste salarial, que contempla um crescimento do salário de 27,37% para categorias como de assistente de enfermagem I e 22% para categorias como de assistente de enfermagem II.

Estas deliberações ocorreram durante Assembleia Geral Extraordinária, realizada na manhã desta sexta-feira, 1 de abril, na sede do Sintasa, e que contou com as presenças dos trabalhadores da capital e do interior do estado como de Tobias Barreto, Estância e N. Sra. do Socorro.

“Agradecemos a todos os trabalhadores que saíram das suas casas e comparecerem na Assembleia, sobretudo, aqueles que vieram do interior do Estado e foram até a sede sindical, que é a casa deles”, disse Janderson Alves, gerente-executivo do sindicato, que esteve presente junto com a diretora Maria de Lourdes.

Sobre o Acordo Coletivo, a categoria aprovou ainda a proposta do valor do auxílio-alimentação que passará a ser de R$ 450,00. Aprovado ainda o auxílio-educação que de 0 a 12 anos será pago R$ 200,00 por filho.

Outro ponto ainda foi a inclusão do direito à licença-prêmio uma vez que o trabalhadores não tinham este benefício. Após três anos de vigência, todos os trabalhadores terão direito a dois meses de licença-prêmio.

“Foi um passo importante e vitorioso que os trabalhadores deram. As reivindicações aos poucos estão sendo respondidas”, disse Janderson, que já encaminhou o documento a gestão oficializando a aprovação da minuta.

Agora, resta à FHS continuar os trâmites legais como levar ao Conselho Curador e das tratativas internas para que possa colocar no sistema mediador do Ministério do Trabalho e Emprego a fim de ser homologado.

No ofício do Sintasa, foi reforçada a informação dita pelo gestor da FHS em reunião com os sindicatos que assim que a minuta fosse aprovada pela categoria já entraria em vigor na folha do mês de abril.

O representante sindical adianta que apesar dos avanços financeiros, a luta não acabou pois é preciso melhorar algumas condições de trabalho como do local de descanso dos trabalhadores e outras questões pontuais. “O Sintasa está de olho nas necessidades da categoria e de braços abertos para os trabalhadores, sobretudo, aos filiados”, completou Janderson Alves.

Com informações e foto do Sintasa

  Editoria: