Tecnologia: reconhecimento facial na aplicação de provas on-line

Tecnologia: reconhecimento facial na aplicação de provas on-line
dezembro 19 07:26 2020 Imprimir Conteúdo

Atenta e sintonizada às mudanças e às adaptações impostas pela pandemia do novo coronavírus, a Universidade Tiradentes investe em tecnologia. Uma das ferramentas utilizadas para dar seguimento ao calendário acadêmico foi o reconhecimento facial na aplicação de provas on-line dos cursos de Ensino a Distância.

De acordo com a gerente acadêmica do Ensino a Distância (EAD) da Unit, professora Karen Sasaki, a plataforma traz velocidade, praticidade e segurança para todo o processo avaliativo. “Segurança para o aluno porque ele tem certeza de que todas as informações enviadas para correção são, efetivamente, de autoria dele e segurança para a Instituição que garante a certificação do aluno corretamente”, explica.

Tecnologia

A tecnologia para realização de provas presenciais é utilizada pela instituição desde 2015 e, em novembro, iniciou o uso de uma funcionalidade de identificação facial, que garante reconhecimento do aluno por meio da câmera do computador. Dessa forma, o aluno tem segurança da sua autoria na realização da prova.

“Não consigo imaginar a aplicação de provas sem essa solução. Já faz parte do dia a dia de professores e alunos. Notamos que os estudantes, em geral, escrevem mais, detalhando as respostas de forma mais satisfatória nas provas digitais”, ressalta Karen.

O reconhecimento facial é realizado pela mesma plataforma que já administra as avaliações on-line, a Prova Fácil, prestadora de serviço da Instituição de Ensino Superior (IES) desde 2015, o que permitiu uma continuidade da aplicação de provas de forma transparente para o aluno. Até o ano passado, as avaliações da instituição eram de forma presencial nos 25 polos de Ensino a Distância (EAD).

“Implantamos a prova on-line em 2019 em alguns polos, que passaram a realizar suas avaliações utilizando chromebooks. Os alunos receberam a inovação com otimismo porque perceberam que a estrutura das suas provas não mudou, apenas o formato final. Ao invés de fazer no papel, passaram a utilizar tecnologia. Isso ajudou na velocidade de correção e divulgação das notas que foram realizadas mais rapidamente”, explicou Karen.

Reconhecimento Facial

A solução de Reconhecimento Facial foi implantada em 2020 para, segundo a gerente acadêmica do Ensino a Distância, ofertar ainda mais flexibilidade para os alunos realizarem suas provas remotamente, em qualquer espaço físico com acesso à internet.

“Com reconhecimento facial, a avaliação fica disponível 24h durante o período destinado, sem a necessidade de um professor-tutor para fiscalizar a aplicação. Com essa solução, o aluno não precisa assinar uma lista de frequência porque a imagem fica salva em nosso banco de dados”, disse.

Com a utilização da plataforma de provas online ‘Prova Fácil’, é possível acessar questões, gerar provas e corrigir gabaritos.

Opinião

Aluna do 4º período do curso de Serviço Social do polo Benedito Bentes (AL), Geovânia Flores garante que a aprendizagem na modalidade EAD tem a mesma qualidade de curso presencial.

“Sempre fui uma aluna que me dediquei bastante. Mesmo sendo EAD, a instituição cobra, está sempre se atualizando. São coisas que fazem a diferença. Estou bem contente e incentivo quem quer buscar uma segunda formação, estudar. Ninguém tira conhecimento”, afirmou.

EAD

Na Unit, a Educação a distância tem três metodologias: on-line; semipresencial e híbrido. As três têm em comum o corpo docente, mesmo conteúdo, mesmas tecnologias de ensino e forma de avaliação igual.

“A diferença entre as três opções de EAD é a flexibilidade, é a forma como o aluno se identifica com o estudo, se ele prefere a interação virtual ou contato presencial com o professor. O aluno aqui na universidade não é número, é nome. Sabemos a história de vida de cada um! No on-line, o aluno só vai ao polo para as avaliações. No semipresencial, o aluno tem a flexibilidade das aulas virtuais, mas vai ao polo para atividades colaborativas e presenciais semanalmente”, explicou Karen.

Assessoria de Imprensa

  Editoria: