Tatiane Carmo incentiva à campanha “sinal vermelho” contra violência doméstica

julho 10 13:25 2020 Imprimir Conteúdo

A ação da Associação de Magistrados e Conselho Nacional de Justiça envolve farmácias de todo país. O ‘X’ desenhado na mão estimula a denuncia silenciosa dos casos de violência domestica contra mulheres.

A advogada Tatiane Carmo, conhecida por sua bandeira de luta em defesa das mulheres, aproveitou as redes sociais, durante essa semana, para demonstrar seu apoio à Campanha ‘Sinal Vermelho’, que tem como finalidade combater a violência doméstica e familiar contra mulheres durante o período de proteção social, recomendada pela pandemia da Covid-19.

A ação é vinculada ao Conselho Nacional (CNJ) e à Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e tem ganhado força nos quatro cantos do Brasil. Além de mobilizar a população e incentivar mulheres vítimas de violência doméstica a pedirem ajuda. “Criada em uma hora determinante. Afinal, as vitimas estão convivendo diuturnamente com seus agressores. Hoje elas podem se sentirem acolhidas e seguras na hora de denunciar”, explica a pré-candidata a vereadora no município de Aquidabã.

De acordo com Tatiane Carmo, Sergipe conta com a Delegacia de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV). “O que sabemos é que o agressor dá sinais antes de cometer algo mais grave. E, é extremamente importante que as mulheres não ignorem isso. Empurrões, apertões, agressões verbais e consideradas de grau leve devem ser interpretadas como o início de algo que pode ter um desfecho muito grave. Elas devem denunciar”, alerta.

A ação conta com cerca de 10 mil estabelecimentos cadastrados em todo país. O objetivo, segundo os organizadores, “é incentivar as vítimas a denunciarem os abusos por meio do desenho de um ‘X’ na palma da mão. A vítima pode se dirigir a uma farmácia participante da campanha e mostrar um X vermelho desenhado na palma da mão. Logo os funcionários já entrarão em contato com o 190 para que as medidas sejam tomadas”, pontua a advogada.

“É um momento de sororidade e empatia feminina. Que tal, a gente ser a mudança que tanto queremos ver nos outros. Por isso, reforço a ideia de que você mulher que é vítima de violência doméstica não está sozinha. Existe uma equipe capacitada pelos órgãos públicos para amparar e acolher, mas isso só poderá acontecer se você fizer a denúncia”, destaca a pré-candidata Tatiane Carmo.

Os crimes contra a mulher podem ser denunciados em delegacias especializadas dentro do horário comercial ou em Plantonistas durante à noite e feriados. Além disso, denúncias podem ser realizadas através do número 180.

Tatiane Carmo, destaca que todos podem colaborar com a divulgação da campanha por meio das redes sociais.  Para participar, basta pintar um ‘X’ vermelho na palma da mão e fotografar, colocando a hashtag #campanhasinalvermelho.

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

Segundo dados emitidos pela SSP/SE, em 2019, aconteceram 8864, ocorrências criminais relacionadas a lei Maria da Penha. “É um número assustador e que precisa de um olhar especial, afinal, já neste ano, nos quatro primeiros meses totalizamos 3221, ocorrências criminais relacionadas a lei Maria da Penha. Ou seja, faltam oito meses para acabar o ano. Essa estatística aumentou significativamente por conta do isolamento social, que seria um momento de proteção e enfrentamento a COVOD-19, mas se essas ocorrências fossem prioridades, talvez, neste ano não tivessem esse crescimento absurdo”, questiona a advogada e pré-candidata a vereadora do município de Aquidabã, Tatiane Carmo.

Fonte e foto assessoria

  Editoria: