Taj Mahal: o prejuízo anunciado

julho 19 05:38 2018 Imprimir Conteúdo

Quando o então secretário da Saúde, Almeida Lima, anunciou a intenção de alugar o prédio do antigo Mistão, a imprensa séria deste Estado, chamou a atenção para o prejuízo que esse contrato causaria aos sergipanos. Aqui mesmo neste espaço, dissemos com todas as letras que mais parecia um acordo de “compadres”. Pagar 150 mil reais por mês, num contato de cinco anos e ainda gastar mais de cinco milhões de reais em uma reforma geral se constitui, na verdade, num verdadeiro presente aos proprietários, envolvidos em um processo de falência. Era tudo que eles pediram a Deus. Seu bem melhorado, dinheiro em caixa todos os meses e a certeza de receber o prédio com todos os benefícios ali implantados.

Por incrível que pareça, alguns aplaudiram a ideia do “inteligente” Almeida, inclusive seus colegas governistas. O então governador Jackson Barreto (MDB) concedeu várias entrevistas e deu total apoio ao seu secretário. Se tinha alguém no governo que não concordava, calou. Era naquela hora que as opiniões contrárias precisam ser expostas. Talvez, se isso tivesse ocorrido, Almeida teria recuado, talvez.

Alugar e reformar um prédio, gastar milhões e milhões para beneficiar uma empresa privada e seus sócios, sem antes cuidar da saúde do povo é, no mínimo, um tapa na cara deste povo. Erraram os que aplaudiram e erraram aqueles que calaram, deixando para falar agora, às vésperas de uma eleição.

ONDE ESTÃO OS TRICICLOS?

Para não esquecer: Denunciamos no nosso programa de Rádio na Rede Xodó, o total descaso com vários triciclos que foram adquiridos e adaptados para prestar serviço à população na área de saúde. Estavam lá, em frente ao Taj Mahal, expostos ao sol e a chuva. Com a denúncia, os veículos foram recolhidos, mas continuam sem utilização: pelo menos a maior parte. Simplesmente não treinaram as pessoas que estariam com conduzindo esses triciclos. Na verdade, não existia um projeto elaborado, capaz de dar serventia a eles.  Mais uma ação maléfica do arrogante Almeida Lima que precisa ser reparada. Ali está o seu, meu, o nosso dinheiro.

VOLTA A TORRE

É a Cavo que sai, é a Torre que entra. Os aracajuanos já estão cansados desta lengalenga do lixo. Foi a CPI que não vingou, a troca de empresas, os aditivos, os contratos emergenciais e tudo, tudinho feito como o diabo gosta. Como estamos em Sergipe, o errado fica valendo como se fosse o certo. E viva a impunidade.

FALA LOGO, AMINTAS

O vereador Cabo Amintas jura por Deus que sabe coisa do arco da velha a respeito dos desmandos no setor de saúde no nosso Estado. Sabe, mas não diz. Segundo ele, a diretoria do Hospital de Cirurgia estaria envolvida até o pescoço em atos irregulares e até recomendou a queima de documentos, garantindo que, se assim não agirem, vão pagar caro. Ué! Entendemos errado, ou o vereador está incentivando destruição de provas?

FALA LOGO, AMINTAS II

Em suas postagens nas redes sociais o vereador garante que muita gente boa vai parar atrás das grades por causa da prática de irregularidades. Mais uma vez Amintas se recusa a fornecer nomes. Será mentira ou será verdade?  Fala logo, Amintas!

QUEREMOS PROPOSTAS

Nossos pré-candidatos a vereador precisam urgentemente mudar a forma de se dirigir à população. Apontar os erros dos outros não conquista voto. É preciso mais que isso: é preciso apontar as soluções. Se a segurança não funciona, a saúde e a educação são de péssima qualidade, o que fazer para mudar essa realidade? O eleitor quer e precisa ouvir propostas plausíveis, sem muito blablabla. Posição firme, projetos viáveis e olho no olho do eleitor. É esse o comportamento que esperamos daqueles que querem dirigir os destinos de um estado falido, endividado e repleto de problemas. Mão à obra, senhores.

DINHEIRO NÃO FALTA

Essa história que o financiamento público de campanha e a proibição de doações de pessoas jurídicas vão moralizar as eleições no Brasil, é pura balela. Em Sergipe tem deputado federal, candidato a reeleição, pagando nada menos que um milhão de reais pelo apoio de uma liderança do interior. O martelo teria sido batido semana passada lá pelas bandas do agreste.

E TEM MAIS

Em Nossa Senhora do Socorro, dois candidatos a cargos na AL e na Câmara Federal estariam pagando 2 mil e 700 reais a quem diz ter meia dúzia de votos. Pode vim de andada que dinheiro não falta. Uma vergonha.

CONSELHEIROS EM ITABAIANA

Os conselheiros dos Tribunal de Contas do Estado de Sergipe, Carlos Alberto de Souza, Carlos Pina e Suzana Azevedo visitaram na tarde desta quarta-feira, 18, as instalações da beneficiadora de castanha de caju, no povoado Carrilho, em Itabaiana. Ficaram encantados com o trabalho da Associação e parabenizaram a presidente, Cristina, de quem ouviram explicações sobre o funcionamento da empresa.

CONSELHEIROS EM ITABAIANA II

Acompanhados pelo prefeito Valmir de Francisquinho, os conselheiros também tiveram a oportunidade de visitar as obras de pavimentação asfáltica que estão sendo realizadas naquele povoado. Na oportunidade o prefeito informou que sua administração já levou vários outros benefícios para aquela comunidade, a exemplo da reforma e ampliação da escola, construção de praça, quadra esportiva, iluminação e agora, rede de esgoto e asfalto em toda as ruas. Ficaram encantados com tudo que viram.

SAÚDE PARA ZÉ TELES

A coluna se soma a todos que estão em oração pela recuperação do presidente da Câmara de Itabaiana, vereador Zé Teles. O parlamentar foi acometido por um AVC na madrugada da segunda-feira e ontem, quarta, passou por cirurgia delicada no Hospital Primavera. Segundo os médicos, o vereador vem reagindo bem e seu quadro de saúde é estável. Volta logo Zé.

 

 

  Editoria: