Supremo vacilão

abril 05 07:45 2018 Imprimir Conteúdo

Creditem ao Supremo Tribunal Federal as consequências da crise institucional, agravada com as inoportunas tuitadas do comandante do Exército, general Eduardo Villas Boas. Tivesse respeitado, em tempo hábil, sua decisão anterior, que manda prender condenados em segunda instância, o STF teria evitado este clima de guerra instalado no país. Ao contrário, os ministros preferiram empurrar a questão com a barriga para, horas e horas de debates diante dos holofotes televisivos, dizer o que já sabia. Deixaram o país esperando desnecessariamente pelo julgamento de um simples habeas corpus para, depois, sacramentarem um “vale o que está escrito”. Ora, precisava tomar tampo tempo para concluir pelo já decidido? Esta demora acirrou os ânimos dos simpatizantes e opositores do ex-presidente ficha suja Lula da Silva (PT), amplificou a voz rouca das ruas e estimulou o general comandante a sair do seu quadrado para escrever o que não lhe perguntaram. Decididamente, ninguém merece uma corte que troca a rápida aplicação pura e simples da lei pela cansativa discussão de decisões já tomadas por ela própria. Em outras palavras, o Supremo perdeu uma excelente oportunidade de ficar na dele, cuidando exclusivamente de fazer respeitar a Constituição.

Polícia de luto

A Polícia sergipana chora a execução do capitão PM Manoel Oliveira, comandante da Companhia Especializada em Operações Policiais em Área de Caatinga. O combativo militar foi fuzilado, ontem à noite, quando se deslocava para Aracaju. O bárbaro assassinato deixa claro que o crime organizado não respeita mais nem a Polícia, numa demonstração que a nossa política de segurança pública está falida. Lastimável!

Rasteira pepista

Após anos à frente do PP em Sergipe, o deputado estadual Venâncio Fonseca perdeu o comando do partido para o deputado federal Laércio Oliveira. Ministros, senadores e deputados federais prestigiaram ontem, a concorrida filiação de Laércio ao PP. Enquanto isso, Venâncio só tem até amanhã para decidir se continua pepista ou se muda, de mala e cuia, para outro partido. Coisas da política!

Até que enfim!

Parece ter chegado ao fim à novela do empréstimo de R$ 560 milhões, que o governo de Sergipe pensa em tomar à Caixa Econômica Federal. Segundo o ainda governador Jackson Barreto (MDB), a Advocacia Geral da União emitiu parecer liberando os bancos públicos a emprestarem dinheiro aos estados e municípios. Os R$ 560 milhões pretendidos pelo governo sergipano serão usados na recuperação das rodovias, que de tantos buracos assemelham-se à tábuas de pirulito. Crendeuspai!

Alça de mira

E o senador Antônio Carlos Valadares (PSB) apontou sua metralhadora verbal para o ainda presidente Treme-Temer visando acertar o deputado federal André Moura (PSC), líder deste governo temerário. No mais recente disparo, Vavá acusa o mordomo de filme de terror de ter cancelado uma emenda parlamentar de R$ 30,3 milhões destinada ao Canal de Xingó, em Sergipe: “Precisamos de obras estruturantes e não de migalhas”, fuzila o senador. Misericórdia!

De saída

O secretário estadual da Educação, Jorge Carvalho, entregou o cargo ao ainda governador Jackson Barreto (MDB). Numa longa carta a JB, o competente educador pontua os avanços do setor durante o período em que esteve à frente da Secretaria. Jorge conclui dizendo se sentir “honrado, grato e orgulhoso” por ter participado do governo de Jackson. Então, tá!

Dúvida atroz

Ao inaugurar ontem, a rodovia estadual ligando Propriá a Japoatã, o governador Jackson Barreto confirmou que a obra foi executada com recursos do Proinveste. Ora, se ele sabia disso, por que declarou que os R$ 567 milhões do Proinveste foram usados pelo governo do falecido Marcelo Déda (PT) para pagar salários? Teria sido mesmo um ato falho de JB? Mistééééério!

Grana de volta

Numa canetada, o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, suspendeu o bloqueio das contas do governo de Sergipe. A grana tinha sido bloqueada para pagar juros em atraso de um empréstimo do estado junto ao Tesouro Nacional. A medida deixou em polvorosa os inúmeros credores do governo e suspendeu o pagamento dos aposentados e servidores. Quem mais respirou aliviado foi Belivaldo Chagas (PSD), que assume o governo sábado próximo. Ufa!

Aquário povoado

Os deputados estaduais Paulinho das Varzinhas, Gilmar Carvalho, Capitão Samuel e Wanderbal Marinho são os novos peixinhos a nadar no aquário do PSC. Todos foram fisgados pelo anzol do deputado federal André Moura, manda chuva do PSC e líder deste governo temerário no Congresso. Embora não confessem nem sob tortura, os novos peixinhos estão de olhos nas migalhas liberadas pelo mordomo de filme de terror. Misericórdia!

Mais barato

Enfim uma boa notícia: o preço do gás de cozinha foi reduzido pela Petrobras às distribuidoras. O botijão de 13 quilos foi reajustado para baixo em R$ 1,03, passando de R$ 23,16 para R$ 22,13. A redução esta valendo desde a zero hora desta quinta-feira. Menos mal, né?

Recorte de jornal

Publicado no jornal Folha de Sergipe, em 30 de maio de 1907.

Resumo dos Jornais

  Editoria: