Sintese espalha Fake News contra o deputado Rodrigo Valadares: “Jogo sujo”

Sintese espalha Fake News contra o deputado Rodrigo Valadares: “Jogo sujo”
junho 05 07:11 2022

 

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica do Estado (Sintese) tem espalhado Fake News contra o deputado estadual Rodrigo Valadares em seus meios de comunicação, com o intuito de prejudicar a imagem do parlamentar.

Segundo a entidade, o deputado disse, durante sessão da Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe no último dia 01, que o “sindicato é igual mulher que gosta de apanhar do marido”, deturpando totalmente a real frase proferida. Ainda insatisfeitos com a distorção realizada, numa tentativa de manipular o eleitorado sergipano, o Sintese afirma que com essa fala será difícil que o parlamentar seja eleito mais uma vez e que qualquer retração que ele venha a fazer não será suficiente para “apagar essa mácula”, além de o intitularam como machista e misógino.

A Verdade por trás de tudo

O que de fato ocorreu foi que, durante a sessão, o parlamentar criticou as opções políticas escolhidas pelo Sintese e a CUT, que historicamente elegem políticos de esquerda, fazem palanque em troca de favores e depois vivem protestando por não terem seus direitos atendidos. Em alusão a essa dependência, o parlamentar afirmou que “parecem com aquela mulher que apanha do marido e NÃO CONSEGUE largar”.

É de suma importância salientar que a frase dita pelo deputado não se refere ao fato de “gostar de apanhar”, como foi colocado pelo sindicato, pois é certo que ninguém gosta de sofrer. Porém, existe uma dependência emocional ou até mesmo financeira que leva a vítima a se manter ao lado do agressor. O mesmo ocorre com o sindicato que vive elegendo políticos de esquerda em troca de favores políticos e acabam não tendo seus diretos 100% garantidos.

Será que o Sintese não sabe a diferença entre o “Gostar” e o “Não conseguir”?

O Sintese, entidade representativa dos professores, pelo visto tem sofrido com problemas de interpretação por não saberem a diferença enorme que existe entre o “gostar de apanhar” e o “não conseguir largar o agressor”, ou de fato estão usando o sindicato para interesses políticos, prejudicando um deputado direitista e Bolsonarista. De qualquer modo, o intuito aqui é trazer a verdade.

Especialistas dizem que quando um relacionamento chega ao ponto de ocorrer algum tipo de violência, a mulher já está envolvida emocionalmente com o agressor, o que acaba dificultando que ela tome alguma providência. Por tanto, este é um exemplo onde não conseguem deixar quem a agrediu e muito menos levar o caso ao conhecimento da justiça.

Existem ainda outros fatores como medo de serem desacreditadas, receio de reviver a experiência, não reconhecer os seus direitos, acreditar na impunidade do agressor, falta de autoestima, vergonha, dentre outros.

Rodrigo Valadares defende vinda da Casa da Mulher Brasileira para Aracaju

Comprovando ainda que o deputado não compactua com a violência contra a mulher e condena veementemente quem pratica a ação, durante sua campanha para prefeitura de Aracaju em 2020, Rodrigo destacou em seu Plano de Governo a vinda de uma unidade da Casa da Mulher Brasileira (CMB) para Aracaju, com equipe multidisciplinar de atendimento e oferta de serviços educacionais e assistência social, por meio do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos.

A CMB é um equipamento de alta complexidade, criado para oferecer um atendimento humanizado às mulheres vítimas de violência doméstica. É um serviço que revoluciona o modelo de enfrentamento à violência de gênero, pois integra, amplia e articula todos os serviços do governo oferecidos às mulheres em situação de vulnerabilidade.

Providências

Diante do exposto e deixando nítido a tentativa de denegrirem à sua imagem, Rodrigo Valadares informou que já está tomando todas as medidas judiciais cabíveis para que o Sintese responda pelo Fake News disseminado e para que a verdade seja reestabelecida.

Por Luísa Passos

  Editoria: