Sim! Devemos continuar com um país com justiça para todos

janeiro 26 06:30 2018 Imprimir Conteúdo

A condenação do ex-presidente Lula (PT) pelo TRF-4, nos deixa um pouco mais aliviados. Na verdade, deveria deixar todos os brasileiros mais aliviados. Aliviados e crentes que podemos continuar sonhando com um Brasil onde todos serão tratados de forma igualitária, em todos os sentidos, por todas as instâncias constitucionais. Lula não um condenado comum e sabemos muito bem disso. Se trata de um ex-presidente da República com forte apelo popular e reconhecido internacionalmente. Um político que tem o dom de convencer, mesmo quando não está falando a verdade e também por isso tem milhões de seguidores que continuam acreditando na sua inocência, apesar de todas as provas apresentadas pela justiça. Não podemos negar que Lula é um sujeito inteligente e quando esteve à frente do Governo do Brasil trouxe alguns avanços que beneficiaram toda população, a exemplo da expansão do ensino universitário, criação do FIES, PROUNI, manteve a economia estabilizada, exatamente como recebeu do governo de FHC e ampliou programas sociais, também criado pelos tucanos. Acertou quando manteve Henrique Meireles, no Ministério da Fazenda, dando os primeiros sinais que, ao contrário do que pregou durante a campanha, iria fazer um governo conservador. Lamentavelmente, usando práticas antigas e condenáveis, Lula se aliou aos políticos que ele antes chama de ladrões, a exemplo de Sarney, Collor, Jader Barbalho, Antônio Carlos Magalhães, Renan Calheiros, Edson Lobão, dentre outros. Comandou um esquema de pagamento de propina a parlamentares para votar em projetos de interesse do governo, conhecido como Mensalão e liderou uma “caça às bruxas”, comandando, pessoalmente, uma campanha que culminou com a expulsão de petistas históricos como Heloisa Helena, Babá. Luciana Genro e o sergipano João Fontes. E por que? Eles se recusaram a votar a favor da reforma da Previdência que o seu governo dizia ser necessária: um comportamento muito distante da democracia e da liberdade, tão pregadas por ele. O ex-presidente foi mais longe: viajou pelo mundo mentindo (como ele mesmo diz em um vídeo) e começou um progresso de em enriquecimento ilícito, que não parou mais. Indicava diretores da maior empresa brasileira, a Petrobrás, com o objetivo de encher os cofres do PT e partidos aliados de dinheiro roubado, através de licitações viciadas que contratavam empreiteiras também apontadas por ele. Virou o maior escândalo de corrupção do mundo e levou para a cadeia políticos de vários partidos, empresários bilionários, deputados, um senador e, ao que parece, o próprio Lula, ex-presidente da República. O rouba mas faz parece ter chegado ao fim. E não adianta os seus aliados lotar as redes sociais de frases de efeitos, tentando convencer a população que Lula é perseguido pela elite branca. Ninguém neste país é mais elite do que o próprio Lula, que mantém um património milionário, anda de jatinho, se hospeda em hotéis cinco estrelas, veste Dudalina e Lacoste. Tudo isso, sem dar um prego numa barra de sabão. Depois de Delcídio Amaral, Zé Dirceu, Eduardo Cunha, Marcelo Odebrecht, Léo Pinheiro, Antônio Palloci, Vacari, Sérgio Cabral, Garotinho e tantos outros figurões da política brasileira, é claro que Lula mão ficaria impune e zombando da justiça como ele sempre fez. O desequilíbrio e a confiança na imunidade chegaram a um nível inimaginável, quando chegou a dizer em alto e bom som que o Supremo era formado de “ministros covardes” e acusou o juiz Sérgio Moro de ser parcial e estar a serviço de partidos políticos. Agora, os três desembargadores do TRF-4 foram ainda m ais duros que Moro. Aumentaram a pena de nove anos e seis meses para doze anos de um mês, em regime fechado. Agora só restam os embargos declaratórios ao próprio tribunal e em seguida se juntar os seus comparsas, atrás das grades. Por tudo isso, ainda é possível continuar sonhando com um país decente, onde a justiça será para todos.

 

PASSAPORTE

E ontem a justiça confiscou o passaporte de Lula, proibindo-o de deixar o país. O ex-presidente estava com viagem marcada para a Etiópia, onde participaria de um Fórum Mundial sobre Alimentação. Podem apostar que, sabendo que sua situação é insustentável, Lula não pensaria duas vezes para deixar o país, fugindo da justiça. Você tem dúvida?

DESAFIO

E um dia depois da condenação, Lula foi lançado pelo PT, pré-candidato à Presidência da República. Pelo resultado da votação no TRF 4, ele estaria inelegível, apesar dos recursos que ainda podem ser impetrados. Mesmo que ele seja preso, o que é mais provável, cabem esses recursos ao Superior Tribunal de Justiça e ao Supremo Tribunal Federal. É a lei brasileira, que muitas vezes solta o criminoso e solta a vítima.

 

SEPULTAMENTO

Políticos de vários partidos estiveram acompanhando o velório e o sepultamento de Francisco Paes da Costa, pai do prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho. Até mesmo o maior adversário de Valmir, o presidente da Assembleia Legislativa, Luciano Bispo (PMDB) foi pessoalmente apresentar seus sentimentos a toda família. Os senadores Antônio Carlos Valadares (PSB) e Eduardo Amorim (PSDB), também estiveram presentes. Os deputados federais André Moura (PSC), Valadares Filho (PSB), Adelson Barreto (PTB), prefeitos, vereadores, lideranças comunitárias e milhares de pessoas também foram levar seu último adeus a Seu Francisquinho dos Porcos.

GOVERNADOR

Lamentando que não foi avisado a tempo de participar do velório e sepultamento, o governador Jackson Barreto (PMDB), fez questão de fazer uma visita ao prefeito Valmir de Francisquinho (PR), a quem foi levar seus sentimentos pelo falecimento do seu pai. Ele estava acompanhado do presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Luciano Bispo, adversário de Valmir.

GOL DE ALMEIDA

O secretário de Estado da Saúde, Almeida Lima, marcou um gol de placa, ao intermediar uma solução para o pagamento do salário de dezembro e do 13º salário dos funcionários do Hospital Cirurgia. Apesar de não cumprido o prazo solicitado por ele mesmo, foi Almeida quem se dispôs a resolver o problema. Participou de várias reuniões, assembleias da categoria, foi ao Banese e obteve sucesso na missão. O reconhecimento da coluna ao “Almeidinha”.

PASTOR ANTÔNIO

O deputado estadual Pastor Antônio (PSC) e o presidente da Câmara de Vereadores de Lagarto, Ibraim Monteiro (PSC) serão os entrevistados especiais do programa Jornal na Ilha, na 102,3 FM. JOSADACK Falar em Jornal da Ilha, foi um tremendo sucesso a entrevista com o cientista político Josadack Albuquerque, no programa desta quinta, 25. Ele falou sobre o momento da política nacional e destacou a votação do TRF 4, que condenou Lula a doze anos e um mês de prisão. Dentre outras coisas, destacou que não acredita em guerra civil, caso Lula seja peso, apesar de reconhecer que ocorrerão muitas manifestações de admiradores. Josadack acha que não é tarefa fácil colocá-lo na cadeia.

NA PM

Na Policia Militar o bolo é grande. A denúncia de suposta irregularidade na compra de combustível acabou provocando um desentendimento entre quem denunciou e o comandante geral. Um acusa o outro de mentir. Adivinhe para quem vai sobrar? Abaixo publicamos a decisão do comandante da corporação, Coronel Marconi Cabral.

INSATISFEITO

O deputado estadual Capitão Samuel, não esconde de ninguém que está insatisfeito com o tratamento a ele dispensado pelo Governo do Estado. O parlamentar não chega a esclarecer quais personagens estariam lhe maltratando, mas confirma que não tem sido ouvido da maneira que gostaria. Há quem diga que o deputado começa a ensaiar sua volta ao ninho da oposição, onde se reelegera com mais facilidade. Se realmente estiver pensando assim, vai encontrar resistência dentro do grupo oposicionista. Ah vai!

  Editoria: