SES e UNIT discutem implantação de Centro de Saúde na Maternidade Hildete Falcão

SES e UNIT discutem implantação de Centro de Saúde na Maternidade Hildete Falcão
dezembro 10 16:07 2019 Imprimir Conteúdo

O secretário de Estado da Saúde, Valberto de Oliveira, reuniu-se nesta terça-feira, 10, com diretores da Universidade Tiradentes (UNIT) para continuar as negociações de uma Parceria Público Privada (PPP) para implantação de um Centro Integrado de Saúde no prédio onde funcionou a antiga Maternidade Hildete Falcão, com vistas à oferta de serviços ambulatoriais para a população sergipana em diversas áreas de saúde como medicina, fisioterapia, nutrição e psicologia.

As discussões avançaram neste segundo encontro que ocorreu na UNIT. A universidade disse o que conseguirá fazer em relação aos serviços e a Secretaria de Estado da Saúde relatou o que precisa ter de oferta para oferecer à população. Valberto de Oliveira observou  na reunião que este é mais um esforço que o governo do Estado faz para melhorar os serviços da Atenção Básica.

“Nossos interesses estão cada vez mais unidos e creio que a parceria será uma realidade em breve. A UNIT já apresentou de forma específica as suas intenções e nós vamos analisar criteriosamente a proposta para que em breve possamos concluir o diálogo. Serão serviços de ambulatório, com esta parceria, daremos uma contribuição muito grande não somente para o município, mas a todo o Estado”, disse.

O superintendente Acadêmico do Grupo Tiradentes, Temisson José dos Santos, avaliou a reunião como muito produtiva. “Percebemos claramente neste segundo momento o desenvolvimento das negociações. Elas estão focadas no interesse comum às duas instituições, de forma que a parceria colocará em operação um equipamento com finalidade pública, mas que também ofereça um ambiente adequado para o ensino em serviço”, declarou.

Pela SES, estavam presentes a coordenadora da Rede de Urgências, Jurema Viana; o gerente de Infraestrutura, Ronin Marques; o diretor Técnico do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), Wagner Andrade, e o engenheiro da SES, Décio Carvalho de Aragão Filho.   Pelo Grupo Tiradentes participaram da reunião além do superintendente Acadêmico, o diretor da área de Saúde, Hesmoney Ramos Santa Rosa; a diretora adjunta da Área de Saúde, Vanessa Lordelo Pedreira; e o coordenador de Medicina, professor Richard Cabral.

Reordenamento

O Governo do Estado dará outra finalidade ao prédio que no passado abrigou a Maternidade Hildete Falcão Baptista, tendo em vista as futuras inaugurações do Centro Materno do Hospital Universitário (HU), bem como da Maternidade do bairro 17 de Março, ambas situadas na capital sergipana. Com isso, a quantidade de leitos maternos, em Aracaju, já estará de acordo com o que preconiza o Ministério da Saúde (MS) nas portarias nº 1631 e nº 650, consolidadas na de nº 03/2017, não havendo, portanto, necessidade da abertura de mais uma Maternidade.

A estimativa geral para gestantes na região de Aracaju é de 13.816 mulheres, 85% SUS dependente, o que corresponde a 11.744 mulheres. O Ministério da Saúde (MS) recomenda que na região de Aracaju haja 229 leitos maternos para atender este quantitativo de gestantes. Atualmente, há disponíveis 79 leitos na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL), com previsão de mais cinco, e 89 na Maternidade Santa Izabel. No Centro Materno do HU haverá 138 leitos e na Maternidade 17 de Março, mais 50. Dessa forma, a região de Aracaju terá à disposição das mulheres SUS dependentes, 361 leitos maternos, superando em 132 o total estabelecido pelo MS.

Fonte e foto SES

  Editoria: