Sergipe se despede da professora e pesquisadora Drª Maria Nei da Silva

dezembro 20 08:26 2020 Imprimir Conteúdo

É com pesar que a Universidade Tiradentes – Unit – se despede da mineira de Juiz de Fora, Drª Maria Nei da Silva, que fez carreira docente na Universidade Federal de Juiz de Fora (MG). Em Aracaju desde 1996, sua vida seguiu um rumo sempre ao lado da Unit Sergipe até o final do primeiro semestre deste ano.

Infelizmente, a professora que foi indispensável para a implantação da área da Saúde na Unit faleceu na sexta-feira, 18, em decorrência de um infarto. O sepultamento aconteceu neste sábado, 19, no Cemitério São Benedito, bairro Santo Antônio, em Aracaju (SE).

Drª Maria Nei foi a primeira diretora do Centro de Saúde da Unit e tanto contribuiu para o desenvolvimento da área em Sergipe com a formação de milhares de profissionais ao longo de décadas como docente.

Pesquisadora nata, competente em tudo que fazia, sempre elegante nas palavras e no comportamento, Dra. Maria Nei formou centenas de biólogos, biomédicos e psicólogos. “Extremamente competente, uma pessoa admirada por todos, sempre muito gentil e colaborativa, fará muita falta para todos que a conheciam. Que ela seja recebida pelos braços do Pai”, lamenta a diretora de operações do Grupo Tiradentes, professora Wanessa Lordêlo.

Durante a última reunião estratégica do Grupo Tiradentes, Town Hall, o presidente da companhia, professor Luciano Klima, homenageou a professora pedindo um minuto de silêncio e oração.

A Unit reitera seus sentimentos a todos os familiares e amigos que sofrem neste momento com a partida da professora Drª Maria Nei.

Drª Maria Nei da Silva

Possuía graduação em Licenciatura em Ciëncias Biológicas pela Universidade Federal de Juiz de Fora (1974), mestrado em Ciências Biológicas (Zoologia) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1981) e doutorado em Ciências Biológicas (Zoologia) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1986). Foi professora titular da Universidade Tiradentes por quase 25 anos.

Tinha experiência na área de Zoologia, com ênfase em Comportamento de Vespas Sociais, atuando principalmente nos seguintes temas: Vespidae, vespas sociais, Polistes, Mischocyttarus e insetos sociais.

Em junho, a professora concedeu entrevista acerca da possibilidade de uma nuvem de gafanhoto atingir as lavouras brasileiras.

Assessoria de Imprensa

  Editoria: