Senadora defende agilidade na apreciação do Pacto Federativo

Senadora defende agilidade na apreciação do Pacto Federativo
janeiro 11 14:45 2021 Imprimir Conteúdo

A senadora Maria do Carmo Alves (DEM) destacou hoje (11) a necessidade do Congresso Nacional pautar, como prioridade, algumas propostas que já tramitam há anos, dentre elas está o Pacto Federativo entre a União, Estados e Municípios. O Projeto visa equilibrar demandas/obrigações e compensações financeiras repassadas aos entes federados.

“Há, historicamente, uma enorme incompatibilidade entre o que Estados e Municípios têm como obrigação constitucional e o que recebem financeiramente para executar as suas demandas. A cada ano esses compromissos aumentam, enquanto os repasses de recursos ficam muito aquém das necessidades dos gestores”, disse Maria do Carmo.

A senadora citou que o desequilíbrio se sustenta na forma desnivelada do rateio dos recursos arrecadados com impostos. Do montante apurado, cerca de 58% ficam nos cofres da União, 27% vão para os Estados e 15% para os municípios. “Esse desequilíbrio na partilha do bolo financeiro gera inúmeros problemas de ordem econômica e social que precisam ser administrados pelos gestores, especialmente, pelos prefeitos que estão mais próximos da população e são obrigados a garantir serviços de saúde, educação, limpeza urbana, segurança pública, dentre tantos outros”, afirmou Maria.

Para ela, o Congresso precisa aprovar um pacto que garanta maior equilíbrio fiscal e mais responsabilidade para que os governos apliquem essas verbas de forma a atender as reais necessidades das populações. De acordo com informação do Ministério da Economia, a proposta visa repassar aos estados e municípios até R$ 400 bilhões em 15 anos.

Fonte e foto assessoria

  Editoria: