Senador Alessandro Vieira volta a afirmar: “não farei acordo com ficha suja”

Senador Alessandro Vieira volta a afirmar: “não farei acordo com ficha suja”
outubro 11 10:27 2019 Imprimir Conteúdo

O senador Alessandro Vieira (Cidadania/SE) voltou a comentar sobre o incidente que provocou o derramamento de óleo no oceano, na costa do Nordeste, e disse que falta ação por parte dos órgãos para evitar maiores problemas.

Nesta quinta-feira (10), o senador emitiu uma nota, informando que um “laudo independente da UFBA também aponta a provável origem venezuelana do óleo derramado. Existe risco real de contaminação nos rios sergipanos, inclusive com impactos na captação de água para consumo humano”.

Na manhã desta sexta-feira (11), o senador disse que o custo para contenção e limpeza é de mais de R$ 40 milhões e a decisão deve ser imediata. Alessandro disse ainda que é preciso uma ação imediata e que é possível realizar toda a contenção de forma emergencial.

Segundo Alessandro, Belivaldo deveria estar coordenando as ações de contenção do produto no estado. ‘Não dá pra ficar só aguardando a chegada de recursos, é preciso se adiantar com o que se tem.  É preciso agir rapidamente e depois fazer a parte burocrática. Para isso ele foi eleito”, afirmou o senador em entrevista ao radialista Narcizo Machado, no jornal da Fan.

Durante a entrevista, o senador comentou também sobre a política sergipana e voltou a afirmar que “não farei aliança com ficha suja”.

A afirmação foi feita pelo senador após ser questionado se o grupo liderado por ele, se mantém unido. Alessandro disse que “temos nomes como o do Dr. Emerson, Milton Andrade, Emília Corrêa e outros e não fazemos nada por imposição. Tudo é discutido de forma democrática. Quando à delegada Daniele Garcia, ela é uma amiga de mais de vinte anos e está focada em seu trabalho em Brasília”, informou o senador.

Ao final, o senador comentou sobre a entrega do título de cidadania na Alese e que, acabou ganhando repercussão por conta de seu pronunciamento, quando não nominou as autoridades, se limitando a agradecer a Cantora Amorosa e, em seu nome, agradeceu a presença dos presentes.

Alessandro explicou que não houve intenção de desprezar as autoridades e que, “isso é uma frescura; uma falta de bom senso”, disse.

Munir Darrage

  Editoria: