Secretaria de Turismo recebe associações de vendedores de artesanato e alimentos da Orla

Secretaria de Turismo recebe associações de vendedores de artesanato e alimentos da Orla
setembro 12 05:01 2019 Imprimir Conteúdo

Representantes de duas associações da Orla de Atalaia reuniram-se nesta quarta-feira, dia 11, para discutir planos de melhor visibilidade de seus produtos

Visando um melhor rendimento financeiro para os artesãos e um melhor conhecimento da cultura artesanal e gastronômica de Sergipe, o secretario de Turismo e Comunicação, Sales Neto, recebeu a Associação da Feira de Artesanato e Variedades da Orla de Atalaia (Afavoa) e a Associação dos Vendedores dos Lagos da Orla da Praia de Atalaia (Avelopa), por meio de seus representantes.

Durante o encontro os representantes das associações solicitaram providências do governo em relação a localidade onde se encontram as feiras. Segundo eles, atualmente as feiras estão localizadas em uma área de pouca visibilidade e acabam passando despercebidas aos olhos dos turistas e sergipanos que visitam a orla.

A reunião discutiu a possibilidade de modificar o local da feira de artesanato para uma área mais visível.

O secretário da Comunicação e Turismo, Sales Neto, destaca que as feiras de artesanato e de comidas típicas são de suma importância, tanto no aspecto financeiro dos feirantes, quanto para o enriquecimento do produto turístico do nosso estado. “A orientação do governador Belivaldo Chagas é buscar solucionar as questões de forma técnica. Até a próxima sexta-feira, dia 20, nos reuniremos novamente para informar as providências que podem ser tomadas”, declarou.

O deputado Georgeo Passos, que esteve presente na reunião, explanou por meio de um mapa  da Orla a situação das feiras e explicou como seria a alteração para uma nova área. “A Secretaria de Patrimônio da União também já sinalizou de forma positiva, e o que nós mais queremos é que os nossos artesãos tenham a possibilidade de sustentar as suas famílias com dignidade”, esclareceu o deputado.

Segundo a representante da Afavoa, Nívia Oliveira, a cultura artesanal do Estado é riquíssima e não pode ficar escondida e nem esquecida, por isso, as associações se uniram para pedir a ajuda do governo. “A reunião foi de suma importância porque só assim poderemos avançar em nossos projetos. Fomos muito bem recepcionados, e é assim que construiremos a melhoria no nosso estado, em conjunto”, afirmou.

Fonte e foto assessoria

  Editoria: