Secretaria de Saúde de Lagarto acabou com as filas nos postos durante as madrugadas

Secretaria de Saúde de Lagarto acabou com as filas nos postos durante as madrugadas
janeiro 09 10:48 2019 Imprimir Conteúdo

Lagarto viveu momentos de muitas dificuldades por muitos anos quando se tratava de marcar uma consulta no posto de saúde, muitas pessoas chegavam as 3 da manhã e montavam um verdadeiro acampamento em busca do Sistema Único de Saúde. Depois de tanto tempo e mesmo tendo uma realidade repleta de dificuldades a Secretaria de Saúde de Lagarto por meio do Núcleo de Atenção Básica e Especialidades mostrou competência e resolveu o referido problema. Hoje, o cidadão lagartense não precisa mais enfrentar longas filas, ou, dormir nas portas das unidades de saúde para conseguir ser atendido por um médico ou mesmo marcar um exame, como era antigamente.

O município conta com o número de 28 equipes de atenção básica, sendo, uma equipe de Estratégia de Saúde da família (21 equipes com enfermeiros, técnico de enfermagem, agente comunitário de saúde e médico, 07 equipes com medico, enfermeiro e agente de saúde) e Saúde bucal. Vale ressaltar que em alguns pontos específicos, porém, mais simples a espera é mais curta. Certo, que, alguns pontos ainda sofrem suas deficiências referentes a tempo e serviço, porém, resultado por resultado, os postos de saúde não possuem mais acampamentos físicos.

O nosso exemplo vem através do Posto do Leite – ou Unidade Básica de Saúde Leandro Maciel – que tem um novo modelo de atendimento de fato. Segundo o gestor municipal Valmir Monteiro a nova modalidade “superou um passado” difícil para o cidadão e para os postos. “Antes quando fechava o posto já tinha gente esperando para ser atendida no dia seguinte”, Explica.  O prefeito ainda explicou que “a referida unidade chegou a atender quase 600 pacientes em um só dia. Onde na ocasião foi preciso deslocar servidores de outros setores de forma temporária para auxiliar e atender a todos.

Lagarto diferente das Causas e consequências de outras cidades

Podemos dizer que Lagarto vive uma realidade diferente do relatório produzido pelo CFM (Conselho Federal de Medicina) sobre o funcionamento dos postos de saúde do Brasil, onde verificou-se a falta de equipamentos e estrutura em unidades de todo o país, relatando que 52% dos postos de saúde não possuem megascópio, aparelho usado para iluminar radiografias, 29% não possuem estetoscópio e 32% não têm sequer impressoras. Os dados foram coletados no ano passado durante vistorias feitas por fiscais dos conselhos regionais de medicina. Lagarto conta com unidades de saúde bem estruturadas, com quadro de profissionais completo e uma gestão que trabalha para garantir as melhorias necessárias aos usuários do SUS.

Colhendo bons frutos

Devido as essas melhorias, a Secretaria de Saúde conseguiu por meio de pesquisa realizada através da ouvidoria da Saúde e Coordenadoria de Informações e Estatística 70% aprovação dos usuários do Sistema Único de Saúde no tocante ao atendimento nas recepções e atendimento clinico nas UBS.  A pesquisa ainda deixou claro que 22% dos usuários avaliam como ótimo os serviços da SMS.

Fonte e foto assessoria

  Editoria: