Secretaria de Estado da Saúde divulga novos números sobre a Dengue

Secretaria de Estado da Saúde divulga novos números sobre a Dengue
agosto 21 15:53 2019 Imprimir Conteúdo

A diretora de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Mércia Feitosa, concedeu coletiva de imprensa na manhã desta quarta-feira, 21, no auditório do Centro Administrativo da Saúde, quando apresentou o novo Informe Epidemiológico da Dengue no Estado de Sergipe, com os dados da Semana Epidemiológica 31, datado até três de agosto. Os números apontam que, até o momento, são 6.881 casos notificados de Dengue e 2.742 confirmados. Já na Semana Epidemiológica 30, foram 6.414 casos notificados e 2.316 confirmados.

Elaborado quinzenalmente, o Informe Epidemiológico mostra que dos 75 municípios sergipanos, 72 têm notificações da doença e que destes, cinco não têm ainda nenhum caso confirmado. Em Amparo do São Francisco, Japoatã e Santa Rosa de Lima não há ocorrências de notificações, como destacou a diretora de Vigilância em Saúde. O levantamento também evidencia que entre a semana epidemiológica 30 e 31 mais 405 casos foram registrados. “Em sete dias tivemos esse registro, o que nos mostra que ainda está ocorrendo a notificação da Dengue”, disse.

O informe também aponta os 12 municípios com maior número de casos de notificados e confirmados. São eles Aracaju (1.743 notificações), Nossa Senhora do Socorro (726), Simão Dias (578), Estância (277), São Cristóvão (247), Itabaiana (211), Barra dos Coqueiros (176), Lagarto (173), Monte Alegre (169), Itabaianinha (165), Nossa Senhora da Glória (165) e Pedra Mole (124).

Diferentemente do que acontece no Nordeste, a concentração dos casos de dengue em Sergipe é em crianças e adolescentes, com maior incidência em menores de 14 anos.  Na região, a doença prevalece no adulto jovem, como enfatizou Mércia Feitosa. Ela salientou o trabalho eficaz que vem sendo realizado pelo Laboratório Central de Sergipe (Lacen) na investigação dos casos, especialmente em relação aos 11 óbitos.

Avalia a diretora que, embora Sergipe não esteja em epidemia de dengue, os números de notificações e confirmações são significativos. “É essa preocupação que nós trazemos para vocês da imprensa e para a população, porque não podemos baixar guarda. As pessoas continuam adoecendo e ainda é alta a circulação do vírus no Estado. Portanto, é preciso que a população se una a nós neste esforço e adote as medidas domésticas de controle do vetor”, conclamou Feitosa.

Segundo ela, entre dois e seis de setembro um novo Levantamento Rápido de Índice para o Aedes Aegypti  (LIRAa) será realizado nos 75 municípios e só então será possível saber como está a circulação do mosquito no Estado, como estão os municípios no quesito infestação.

“O último LIRAa revelou 26 municípios em alto risco para dengue e nestas localidades estamos concentrando o trabalho da brigada itinerante. O próximo LIRAa nos dirá como estão estes municípios após a passagem da força-tarefa”, disse. Segundo ela, a brigada itinerante está semana nos municípios de Neópolis e Santana do São Francisco e na próxima, em Carmópolis, Capela e General Maynard.

Fonte e foto assessoria

  Editoria: