Sebrae lança Prêmio de Educação Empreendedora

Sebrae lança Prêmio de Educação Empreendedora
março 27 16:31 2019 Imprimir Conteúdo

Objetivo é reconhecer práticas de empreendedorismo nas instituições de ensino

Instituições de ensino e profissionais da área de educação que desenvolvem atividades que estimulem o empreendedorismo em sala de aula têm agora uma oportunidade de ter o trabalho reconhecido e disseminado para outros estudantes. É que foi lançado nesta quarta-feira, no Del Mar Hotel, o I Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora.

A iniciativa tem busca identificar, estimular, reconhecer e divulgar as melhores práticas da educação empreendedora em todo o país, divididas em quatro categorias: ensino fundamental, médio, técnico e superior, cujo relato sirva como referência para outros profissionais de educação ou instituições de ensino.

O Prêmio é composto por três etapas: estadual, regional e nacional. Serão selecionados e reconhecidos os profissionais responsáveis, como por exemplo: reitores, diretores, coordenadores, professores, secretários de educação municipal, estadual ou outros profissionais envolvidos com o ensino formal, por iniciativas que sirvam para desenvolver, aperfeiçoar ou fomentar um comportamento empreendedor nos alunos das instituições de ensino em que atuam.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia 26 de abril pelo site do Prêmio, o educacaoempreendedora.sebrae.com.br. O regulamento completo também está disponível no mesmo endereço eletrônico.

“ Além de reconhecer o trabalho desenvolvido por esses profissionais, queremos estimular o surgimento de novos projetos nestas instituições de ensino. O fomento ao empreendedorismo deve ser fazer parte da rotina de todas as escolas e universidades, pois desta forma conseguimos oferecer novas oportunidades aos estudantes”, explica o superintendente do Sebrae, Paulo do Eirado.

Requisitos

As instituições de ensino, públicas ou privadas que se inscreverem devem ser formais e reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC), e os produtos ou soluções adotadas devem contribuir para que seus alunos adquiram ou aprimorem atitudes, comportamentos e características que os levem a lidar melhor com situações do contexto dos negócios ou da vida, a refletirem sobre si mesmos, suas experiências e saberes, ou para empreenderem e conduzirem negócios.

Os casos inscritos serão avaliados por técnicos voluntários e serão levados em consideração aspectos como a busca de oportunidades e iniciativa inovadora, persistência para colocar a ideia em prática, meta estabelecidas, realização de planejamento e monitoramento e exigência de qualidade e eficiência.

As melhores iniciativas estaduais e regionais serão reconhecidas com os troféus ouro, prata e bronze de cada categoria (ensino fundamental, ensino médio, ensino profissional e ensino superior). Já os melhores cases nacionais receberão, além de troféus, um convite para participar de uma missão técnica nacional (1º, 2º e 3º lugares).

Além disso, para os 1º lugares em cada uma das quatro categorias, será concedida também uma oportunidade de apresentar o seu projeto em um evento de visibilidade nacional.

Para o reitor da Universidade Federal de Sergipe, Ângelo Antoniolli, ações como o Prêmio são fundamentais para estimular o desenvolvimento de novas práticas educacionais. “ Hoje, diante de todas as mudanças tecnológicas e sociais pelas quais o país vem passando, é mais do que necessário promover transformações em nosso sistema de ensino. Dessa forma, iniciativas como essa são importantes porque incentivam os educadores e estudantes a ‘pensar fora da caixa, motivando a proatividade e a inovação em sala de aula”.

Mais informações também podem ser obtidas na Unidade de Cultura Empreendedora do Sebrae e por meio do telefone (79) 2106-7766.

Por Wellington Amarante

Foto assessoria

  Editoria: