Sebrae divulga resultado do edital de economia criativa

Sebrae divulga resultado do edital de economia criativa
novembro 03 12:46 2020 Imprimir Conteúdo

Serão destinados mais de R$ 270 mil para quinze projetos

O Sebrae divulgou nesta terça, 3, o resultado do edital que prevê a liberação de recursos financeiros não reembolsáveis para projetos inovadores do setor de economia criativa. Foram destinados mais de R$ 270 mil para quinze projetos nas áreas de mídia, moda, linguagem artística, editoração e artesanato.  Os empreendedores terão até 30 de março de 2021 para executar as ações.

O edital foi lançado no início de agosto para apoiar propostas artísticas e culturais que reflitam novas estéticas, novos produtos e novos modelos de negócio no estado. Os projetos foram avaliados por uma comissão formada por representantes do Sebrae e convidados com notório trabalho nas áreas de inovação, economia criativa e cultural. O resultado está disponível no site www.sebraesergipe.com.br.

A seleção foi realizada em cinco etapas: avaliação de enquadramento do edital; avaliação de conteúdo; participação em trilha do conhecimento; apresentação do Canvas final da proposta de iniciativa de inovação classificada e defesa através de pitch; apresentação da documentação comprobatória de habilitação jurídica e fiscal.

“Com a liberação desses recursos pretendemos estimular esse setor que foi tão prejudicado por conta da pandemia e viabilizar o surgimento de novos produtos e serviços. Temos empreendedores com grande talento e com ótimas ideias, mas que precisam de apoio para exercer suas atividades”, explica a analista do Sebrae e responsável pelo edital, Lara Andrade.

Utilização dos recursos

Os valores solicitados pelos proponentes poderão contemplar despesas com concepção, definição de parâmetros e elaboração de projetos básicos e executivos de um produto novo ou aprimorado; desenvolvimento ou aprimoramento de novos produtos e registro de propriedade intelectual do bem ou serviço, quando for o caso.

Os recursos também poderão custear atividades como consultorias técnicas especializadas, cursos de capacitação, matéria prima ou material de consumo, aluguem de instalações, máquinas e equipamentos, desenvolvimento de software e aplicativos necessários ao desenvolvimento do projeto.

Por Wellington Amarante

Foto assessoria

  Editoria: