São Cristóvão recebe voluntários do projeto “Vacaciones Solidárias”

julho 02 13:59 2019 Imprimir Conteúdo

O município de São Cristóvão recebeu na manhã desta terça-feira (02), 15 voluntários de oito países que irão participar do “Vacaciones Solidárias”, projeto de voluntariado corporativo promovido pela Fundação Telefônica Vivo em parceria com o ProFuturo (que promove a educação digital de crianças e jovens na América Latina, África e Ásia). Durante doze dias, os voluntários estarão trabalhando dentro da Escola Municipal de Ensino Fundamental Frei Fernando, atendendo diretamente estudantes da Educação Infantil, do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental.

A Cidade Mãe de Sergipe é a única da Região Nordeste a receber o projeto neste ano, e para o prefeito Marcos Santana isso é motivo de orgulho. “Não é por acaso que nós fomos escolhidos pela Fundação Telefônica Vivo para receber esse projeto que é composto por argentinos, equatorianos, mexicanos e pessoas de outras nacionalidades que vieram nos ajudar. Nós precisamos de parcerias e o trabalho que estamos fazendo para a recuperação dessa cidade depende muito dessas parcerias, portanto, esse é um momento que me deixa emocionado, porque cada dia mais nós mostramos que estamos fazendo um trabalho reconhecido pelas instituições. As instituições estão vindo para São Cristóvão porque acreditam em nosso trabalho, sabem que é um trabalho que tem credibilidade, e isso é motivo de muita alegria para nós”, afirmou.

Para a Secretária Municipal de Educação de São Cristóvão, Quitéria de Barros, o Vacaciones Solidárias trará grandes benefícios para os alunos da EMEF Frei Fernando. “Essa é uma escola que foi nucleada e que possui atualmente uma média de matrícula de 500 alunos, e esse projeto sem dúvida nos trará novos espaços de aprendizado, de brincadeiras e novos espaços pedagógicos que contribuirão para esta unidade de ensino. É uma grande honra para São Cristóvão, e uma grande alegria para nós da educação”, declarou.

Esta será a segunda edição do Vacaciones Solidárias no Brasil. A primeira foi realizada no ano passado em Manaus. Neste ano recebem o projeto a cidade de São Cristóvão e no mês de novembro será a vez de São Paulo receber os voluntários. De acordo com a gerente de voluntariado da Fundação Telefônica Vivo, Karina Pimentel, a Cidade Mãe foi selecionada por conta da receptividade com que a cidade abraçou o projeto Aula Digital, também desenvolvido pela Fundação Telefônica. “Nós atuamos com três pilares: educação, empreendedorismo social e voluntariado. São Cristóvão tem outro projeto da Fundação que é o Aula Digital, então nós unimos o dois projetos, o que potencializará e catalisará a força e o poder da mão de obra do voluntário, com o desenvolvimento e o crescimento do Aula Digital no território, principalmente na escola escolhida para o Vacaciones Solidárias”, explicou.

Além do apoio da Prefeitura de São Cristóvão, através da Secretaria Municipal de Educação de São Cristóvão, a ação também conta com a parceria do Instituto Paramitas (parceiro executor da edição do Vacaciones Solidárias em Sergipe). “O projeto Vacaciones é mais um adendo do Aula Digital, onde nós transformamos a vida dessa escola com intervenções físicas, revitalizando áreas verdes, parque, quadra de futebol, hortas. Também reforçamos a ideia do Aula Digital com inovação educativa, trazendo novos conteúdos para que os professores possam utilizar de forma mais efetiva essa inovação”, pontuou a gerente de projetos do Instituto Paramitas, Alice Rodrigues.

Voluntários

O grupo que aportará em São Cristóvão nos próximos dias será formado por três colaboradores brasileiros e 12 estrangeiros (sendo um do México, um do Peru, dois da Espanha, três da Argentina, um da Colômbia, dois do Equador, um da França e um do Uruguai). A partir da aplicação da metodologia de Design Thinking, eles terão duas semanas para criar e implantar um plano de ação para três temáticas principais, sendo estas: o empoderamento dos professores por meio de oficinas com uso da Plataforma ProFuturo (explorando os conteúdos digitais pedagógicos voltados aos planos de ensino), o aprender por meio do brincar, onde os voluntários vão pintar o chão de escola com jogos e brincadeiras infantis – amarelinha, caracol, mini quadra de esporte, de forma a proporcionar a interação com os estudantes a fim de desenvolver atividades lúdicas e de coordenação motora e por último, o ressignificar dos espaços com a instalação do parquinho e também melhorias na estrutura da escola.

Para o uruguaio Fabrício Silveira, os doze dias serão propícios para que ele possa passar um pouco da sua cultura e também aprender com a cultura sancristovense. “Acho que será uma boa experiência para os alunos, e também para mim, porque poderei aprender sobre muita coisa da cultura”, relatou. Quem também disse estar feliz em participar do projeto foi a voluntária Andrea Prado, da Argentina. “É uma experiência maravilhosa. Estou muito feliz e emocionada, meu coração explode de alegria”, afirmou.

Feira Cultural

Ainda dentro da programação do projeto acontecerá, no dia 08 de julho, a Feira Cultural que tem por objetivo estimular os alunos e voluntários a valorizarem o conhecimento científico e interdisciplinar, despertando o interesse pelo aprendizado, proporcionando um momento de vivência entre a equipe de voluntariado, a comunidade e a escola.

Sobre o Vacaciones Solidárias

A fim de estimular o voluntariado na empresa, o Vacaciones Solidárias incentiva os colaboradores do Grupo Telefônica a doarem parte de suas férias para fazer trabalho voluntário em alguma parte do mundo, com custos de viagem pagos pela companhia. O programa permite que os colaboradores participem ativamente de uma experiência de voluntariado em projetos apoiados pela Fundação Telefônica (em diferentes países latino-americanos ou da África), tendo contato com diferentes realidades sociais. Por meio deste projeto, os participantes podem contribuir com seu tempo e suas habilidades, além de ter uma experiência única para desenvolver e descobrir novas competências. As atividades variam em função do trabalho que a Fundação Telefônica desempenha em cada país e em função do contexto social de cada comunidade.

Criado na Espanha, o programa Vacaciones Solidárias começou oferecendo aos funcionários locais uma experiência de voluntariado na América Latina. Depois incluiu também colaboradores de outros países da Europa. Com o tempo, foi desenvolvida uma metodologia de intervenção para definir os países e os projetos que entrariam no programa. Hoje, as vagas são abertas a funcionários de todo o Grupo Telefônica, de modo que haja troca de conhecimento e cultura. A seleção é feita na Espanha pela gestão global do Programa de Voluntariado da companhia e exige que o colaborador tenha experiência prévia em atividades de voluntariado e nível avançado de espanhol para edição internacional.

Foto: Márcio Garcez

  Editoria: