Sacrifício suspeito

Sacrifício suspeito
abril 26 08:15 2019 Imprimir Conteúdo

Com raras exceções, os prefeitos sergipanos atribuem à crise econômica a culpa por suas péssimas administrações. Desde a posse, em 2017, eles se escudaram na redução dos repasses de recursos federais para suspender obras, atrasar salários e negar benefícios aos servidores. Estes mesmos prefeitos se organizam agora para disputar a reeleição. Ora, o que leva um cidadão a se submeter a tamanho sacrifício? Seria amor exagerado pela população ou excesso de masoquismo? Não deve ser uma coisa nem outra, o que só aumenta as suspeitas sobre tamanho altruísmo, principalmente em se tratando de experientes políticos. Crendeuspai!

Leve e solto

A depender do Ministério Público Eleitoral, a Justiça arquiva o processo contra o deputado estadual Talyson Costa (PR). Filho do prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho (PR), o moço foi acusado de comprar votos, porém o MPE considerou muito frágeis as provas contra ele. Sem o peso do processo nas costas, Talyson deve se dedicar ao mandato, conquistado graças aos mais de 42 mil votos. Danôsse!

Maria da Penha

A Câmara de Aracaju aprovou o projeto do vereador Seu Marcos (PHS) obrigando o ensino de noções básicas sobre a Lei Maria da Penha nas escolas municipais. Para entrar em vigor, a proposta depende apenas da sanção do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB).  Sancionada pelo governo do ex-presidente Lula da Silva (PT), a Lei Maria da Penha representa um marco para a proteção dos direitos femininos ao endurecer a punição por qualquer tipo de agressão cometida contra a mulher.

Pelo ladrão

A superlotação transformou os presídios sergipanos em bombas relógio prestes a explodir. Recente levantamento mostra que, embora só possuam 3.087 vagas, as penitenciárias sergipanas aboletam 5.460. Relatório da seccional da OAB denuncia a absoluta ausência nos presídios de medidas de ressocialização. Tomara que o governo adote providências urgentes para reduzir esta superlotação, antes que ocorra um dano social irreparável. Aff Maria!

Valentão ameaçado

A batata do vereador Cabo Amintas (PTB) está assando na Comissão de Ética da Câmara de Aracaju. Relator da denuncia que apura as agressões verbais do petebista contra colegas, o vereador Carlito Alves (PRB) promete puni-lo com rigor. Ele vai propor que Amintas peça desculpas publicamente pelas agressões ao vereador Vinícius Porto (DEM). Caso não o faça, Carlito sugerirá o afastamento do Cabo por quatro meses, sem direito a salário. Misericórdia!

Contra as mulheres

E a Comissão de Constituição e Justiça do Senado rejeitou o projeto revogando o percentual mínimo de 30% de vagas para as mulheres. O autor da proposta, Angelo Coronel (PSD-BA), disse que a ideia era acabar as chamadas candidaturas laranja. O senador Alessandro Vieira (Cidadania) rebateu o argumento do baiano: “O primeiro ponto para quem quer cortar o ‘laranjal’ é cortar quem planta e quem colhe a ‘laranja’. E não cortar a possibilidade de candidaturas femininas”. Certíssimo!

Índio na política

O índio Lindomar Xokó (PT) é o mais novo vereador de Porto da Folha. A posse dele foi comemorada pelo deputado federal João Daniel (PT): “Esta é a primeira vez que um indígena assume o mandato em Sergipe”, comemorou o petista. Da etnia Xocó, residente na Ilha de São Pedro e Caiçara, Lindomar sempre atuou em defesa de seu povo. Legal!

MDB em festa

A prioridade do deputado federal Fábio Reis como presidente do MDB em Sergipe será fortalecer o partido para as eleições de 2020. Em Aracaju, ele conta com a experiência do ex-governador Jackson Barreto, que assume o diretório emedebista da capital. Marcada para esta sexta-feira, a convenção do MDB será muito concorrida, devendo ser prestigiada por lideranças políticas de outros partidos. Então, tá!

Loteamento preocupa

O deputado estadual Capitão Samuel (PSL) anda contrariado com a demora do governo Bolsonaro em lotear os cargos federais em Sergipe. Ele lamenta que, enquanto o Palácio do Planalto não se define, as pessoas indicadas pelo PT e pelo governo Michel Temer continuam no bem bom. Samuel acha que a escolha dos novos dirigentes dos cargos de 2º escalão deve levar em conta a qualificação e o alinhamento com a política do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Ah, bom!

Fundo do poço

Para o vereador aracajuano Elber Batalha Filho (PSB), o governo estadual acabou com turismo em Sergipe. Ele lamenta que este importante setor tenha virado moeda de troca eleitoral. “Por conta disso, não temos mais voos diretos para Salvador, a nossa malha aérea foi reduzida drasticamente, o trade turístico amarga duros prejuízos e a população sergipana perde empregos”. Só Jesus na causa!

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano o Nordeste, em 29 de dezembro de 1946.

Resumo dos Jornais

  Editoria: