Relatório da CPI da Saúde será entregue até sexta-feira para os órgãos fiscalizadores

Relatório da CPI da Saúde será entregue até sexta-feira para os órgãos fiscalizadores
novembro 13 13:54 2018 Imprimir Conteúdo

 

por Bruna Cury

A comissão Parlamentar de Inquérito que investiga os contratos dos Hospitais Filantrópicos de Sergipe já está em fase de conclusão. Até a próxima sexta-feira, 16, os membros da CPI da Saúde, como foi chamada durante todo o processo de investigação, concluirão o relatório e o entregarão para os órgãos fiscalizadores e para toda a imprensa sergipana.

O relator da CPI, o vereador Isac Silveira (PCdoB) afirmou que na quarta-feira, 14, haverá reunião entre a comissão para conclusão de todo o processo. “Estamos encerrando o relatório e vamos entregar em reunião, convocada pelo Presidente Seu Marcos, na sala de reuniões da Câmara Municipal de Aracaju. O relatório tenta abordar todas as informações levantadas durante esses meses de investigação e oferecer aos órgãos de controle aquilo que foi possível levantar de informações e do uso do dinheiro público”, explicou o parlamentar.

Isac também falou de todo o trabalho realizado por quase um ano. “Nós estamos com a convicção plena de que a CPI foi realizada com sucesso. Ouvimos vários gestores de hospitais, ex-secretários, analisamos documentos, fizemos acareações. Foi uma CPI onde oposição e situação estavam unidas no sentido de construir um relatório que pudesse construir ações de melhorias para o povo de Aracaju e todo o estado de Sergipe”. Isac também elogiou o vereador Seu Marcos. “A presença do vereador Seu Marcos como presidente ajudou muito, com uma boa condução”, afirmou.

Durante entrevistas, Isac afirmou que não haverá grandes surpresas no relatório. “Já há uma investigação feita pelo Ministério Público Estadual, já houve uma ação contundente do Ministério Público Federal pedindo a intervenção do Hospital de Cirurgia. Creio que a existência da CPI muito ajudou nessa ação, porque deu ainda maior legitimidade a essas ações. Mostrou ao longo dos dias, através da imprensa, que há de fato danos e que é possível ter melhores administrações nos hospitais filantrópicos. Nosso papel está cumprido, que é colocar na ordem do dia o tema hospitais filantrópicos”.

  Editoria: