Rádio UFS FM é finalista do 8º Prêmio República de Valorização do MPF

Rádio UFS FM é finalista do 8º Prêmio República de Valorização do MPF
junho 27 05:23 2020 Imprimir Conteúdo

Série de reportagens sobre derramamento de óleo foi selecionada para final

A Rádio UFS FM é finalista do 8º Prêmio República de Valorização do Ministério Público Federal. A lista dos trabalhos selecionados para a final foi divulgada nesta sexta-feira, 26, pela Associação Nacional de Procuradores da República (ANPR). O anúncio dos vencedores será feito em cerimônia virtual no próximo dia 30 de julho, às 17h30.

+ Veja aqui a lista de finalistas

A emissora universitária foi selecionada para a última etapa do concurso na categoria “Rádio” com a série de reportagens “Oleômetro: derramamento de óleo no litoral faz Brasil descumprir Agenda 2030.” As outras finalistas são as rádios Gaúcha e Senado.

O trabalho foi produzido pelos jornalistas Josafá Neto e Juliana Almeida e pelo estudante do quarto período do curso de Jornalismo e bolsista do Programa de Apoio ao Desenvolvimento da Aprendizagem Profissional junto à Rádio UFS, Wesley Júnior.

“A série aborda o derramamento de óleo no litoral brasileiro, que se concentrou em praias da região Nordeste do país em 2019. Em três episódios, a proposta da pauta foi problematizar as causas e as consequências das manchas de óleo na faixa litorânea, buscando explorar as perspectivas social, ambiental, econômica, governamental e judicial,” explica o coordenador de jornalismo da emissora unviersitária, Josafá Neto.

“Fizemos esta série, tendo em vista a importância do cumprimento da Agenda 2030, pois os objetivos de desenvolvimento sustentável tiveram um grande retrocesso nas suas execuções, devido ao desastre. O nosso dever é evidenciar esses problemas, para que o alerta seja ligado e as autoridades competentes realizem os trabalhos necessários com o objetivo de amenizar o prejuízo”, ressalta o estudante Wesley Júnior.

Julgamento

De acordo com a ANPR, a comissão julgadora analisou 142 trabalhos inscritos, sendo que 39 foram selecionados para final em 13 categorias, com base em critérios como eficiência, alcance social, criatividade, potencial de multiplicação e complexidade.

Nas quatro categorias do ramo jornalístico (Rádio, Tv, Web e Impresso), a avaliação foi feita pelos jornalistas Brunno Mello (CBN), Caio Junqueira (CNN), Amanda Rossi (Abraji), Diego Iraheta (Huff Post), Felipe Recondo (Jota) e Sônia Blota (Bandeirantes).

Prêmio República

Além de identificar e dar visibilidade à atuação dos membros do Ministério Público Federal em todo o país, o Prêmio República busca estimular parcerias entre os entes que se dedicam à promoção da Justiça e à defesa do Estado Democrático de Direito.

O presidente da ANPR, Fábio George Cruz da Nóbrega, afirma que “os trabalhos escolhidos reúnem práticas que demonstram a importância do Ministério Público, imprensa, advocacia e entidades civis para o fortalecimento dos valores democráticos.”

Fonte e foto UFS

  Editoria: