Quadrilha Junina Século XX terá maratona de apresentações em junho

junho 03 14:54 2022

 

Depois de dois anos de espera, por causa do período de pandemia da Covid-19, a quadrilha junina mais antiga de Sergipe retoma suas atividades e dá início neste domingo, dia 5, a uma maratona de apresentações pelos arraiais montados em todo canto de Sergipe. Com suas raízes no bairro Industrial, zona Norte de Aracaju, a Quadrilha Junina Século XX comemora esse ano 58 anos ininterruptos de atividades nos períodos juninos.

Neste domingo, o grupo que defende a manutenção da tradicionalidade nas apresentações começa sua jornada 2022 participando do Concurso promovido pela TV Atalaia. Será realizado num espaço montado no shopping Aracaju Park, no bairro Industrial, e contará com a participação de todas as principais quadrilhas juninas de Sergipe na atualidade. “Estamos preparados para a disputa. Nosso objetivo é levar alegria e beleza ao público e cada vez mais valorizar a nossa tradição de quadrilheiros. Não podemos deixar essa cultura morrer”, garante Joel Reis, marcador da Século XX.

Esse ano a Século XX virá com o tema “Nordestino sim, nordestinado não”, numa clara referência à valorização e fortalecimento da cultura popular produzida no Nordeste. Principalmente no que diz respeito ao forró. “Nordeste é terra de cultura viva, gente boa e criativa. Ser nordestino me dá prazer”, afirma Valéria de São Pedro, componente histórica e atual presidente da quadrilha junina. “Quanto mais sou nordestina, mais tenho orgulho de ser”, afirma, dando o tom das apresentações durante esse mês de junho inteiro.

Além do concurso da TV Atalaia, a quadrilha junina Século XX também irá participar do concurso da TV Sergipe, Levanta Poeira; do tradicional concurso  da Rua de São João; do concurso do Centro de Criatividade, Arranca Unha; do concurso do Gonzagão, assim como de outros certames organizados em bairros de Aracaju. As datas de cada um dos concursos estão disponibilizadas nas redes sociais digitais da QJ Século XX no Instagram e Facebook.

Atualmente a quadrilha se apresenta com cerca de 60 componentes, entre damas e cavalheiros. O Trio Pé de Serra que acompanha a Século XX ao vivo nas apresentações é considerado um dos melhores de Sergipe, pois sempre consegue nota máxima dos jurados nos concursos. É formado por Mimi do Acordeon, Miúdo da Zabumba, Popó do Cavaco, além de um time de percussionistas. Os cantores são Simone Palco e Bruno Fonseca.

A quadrilha junina sergipana é a quarta mais antiga do Brasil em atividade. A mais antiga de todas é a quadrilha junina Lajedo Seco, de João Pessoa (PB), que tem 76 anos de existência; a segunda é a Quadrilha do Sampaio, do Rio de Janeiro (RJ), com 66 anos de existência; a terceira é a quadrilha junina Rainha da Juventude, de Belém (PA), com 57 anos de atividades.

Foto assessoria

Por Gilson Sousa

  Editoria: