Psol pede prisão e demissão dos policiais envolvidos na morte de Genivaldo Santos

Psol pede prisão e demissão dos policiais envolvidos na morte de Genivaldo Santos
maio 27 05:45 2022

Psol pede prisão e demissão dos policiais rodoviários federais envolvidos na morte de GenivaldoSantos

O Partido Socialismo e Liberdade (Psol), em Sergipe, defendeu a demissão e prisão dos policiais rodoviários federais que realizaram a abordagem que culminou na morte, por asfixia, de Genivaldo de Jesus Santos, de 38 anos, nesta quarta-feira, 25, em Umbaúba.

Em nota veiculada nesta quinta-feira, 26, o Diretório Estadual do partido manifestou repúdio à abordagem de extermínio promovida pelos policiais. A vítima foi à óbito após ser imobilizada e colocada dentro do porta-malas da viatura inalando algum tipo de gás.

“O fato, comprovado em vídeo, é resultado de uma abordagem brutal e hedionda, na qual um cidadão preto e portador de transtorno mental foi imobilizado e covardemente executado. O abuso de autoridade fere a essência da segurança pública”, diz a nota.

Segundo o Psol, da polícia são esperadas práticas que garantam os direitos coletivos e individuais. “Para além de guardiã da ordem democrática e das leis penais, a polícia deve instituir sincronismo entre o seu labor e a comunidade: precisa atuar em defesa do cidadão; e não ao combate do cidadão”, argumenta em nota.

Para o Psol, é urgente o policiamento investigativo e ostensivo da ação. “Genivaldo era um homem preto, pai de família e portador de deficiência intelectual. E sua morte, infelizmente, não é caso isolado – principalmente contra a população preta. É preciso coibir essa realidade”, afirma em nota.

O partido pugna pela prisão dos agentes policiais, com afastamento imediato e demissão por falta grave. O Psol pede ainda ações judiciais criminal e cível pelo Ministério Público Federal e reparação indenizatória imediata para a família enlutada.

Fonte assessoria

  Editoria: