Prontuário eletrônico facilita marcação de consultas e exames na rede de Saúde de Aracaju

Prontuário eletrônico facilita marcação de consultas e exames na rede de Saúde de Aracaju
setembro 30 06:18 2019 Imprimir Conteúdo

Desde o início de atual gestão, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), tem tem trabalhado para melhorar os serviços prestados à população, e um dos quesitos elencados como prioridade é a marcação de consultas e exames na rede municipal de Saúde.

Atualmente, são dois os módulos da Saúde. O primeiro é o responsável pelo Prontuário Eletrônico, já instalado em todas as 45 Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município e em outros equipamentos da Rede. Já o segundo, que responde pela Regulação, ainda desperta algumas dúvidas nos usuários, porém, está repaginado e oferece mais segurança e transparência.

De acordo com a coordenadora do Núcleo de Controle Avaliação Auditoria e Regulação (Nucaar), Tina Cabral, a maioria das marcações estão concentradas diretamente nas UBSs. “Por serem unidades básicas é delas que partem os procedimentos, ou seja, que os usuários são encaminhados. Da sua unidade de referência, da sua região, o paciente é guiado para os procedimentos seguintes. A única diferença é referente ao retorno às consultas com pediatras, psiquiatras e psicólogos. Como não temos esses profissionais em todas as unidades, o retorno tem que ser marcado direto na unidade em que houve a consulta e não na unidade de referência. Por isso, é importante que, nesses casos, o paciente sempre acompanhe como está o andamento na unidade de marcação”, destacou.

Cemar

Aracaju possui dois Centros de Especialidades Médicas (Cemar), no conjunto Augusto Franco e no bairro Siqueira Campos. Antes de reformular o Nucaar, os procedimentos nesses centros eram feitos por meio de uma agenda de papel. Desta forma, não havia rotatividade no serviço e sempre eram os mesmos pacientes a serem atendidos.

“Agora, colocamos todas as consultas no sistema, e podemos ter uma visualização melhor, e verificar, de fato, quem tem prioridade. Porque antes, as vagas ficavam presas às agendas locais e, agora, está mais transparente, ninguém tem agenda de caderno, as ofertas estão no sistema. Com isso, a pessoa também precisa passar pela UBS e o retorno também é pela unidade de referência”, explicou a coordenadora.

Cirurgias eletivas

No caso das cirurgias eletivas, a coordenadora do Nucaar esclareceu que os procedimentos no Hospital Santa Isabel e no São José estão totalmente regulados e, somente no Hospital Universitário (HU) que ainda precisa de alguns ajustes que já estão sendo realizados.

“Antigamente, não tínhamos os procedimentos regulados, só fazíamos a perícia documental e liberava o procedimento. A pessoa tinha que ir ao hospital para que o médico dissesse o dia que ia operar, ou seja, a gente não acompanhava esse paciente, se ele operou, se o médico deixou suspenso, porque a fila era só com o médico. Hoje, depois que passa pela perícia, existe outro procedimento que é o médico regulador, ou seja, que acompanha todo o processo”, apontou, a coordenadora.

Segundo Tina, com essa mudança, o que a Saúde do município tem ofertado ao usuário é mais segurança, sobretudo, integridade ao serviço e, principalmente, lisura na gestão.

“Quando o processo está liberado, o usuário tem que passar pela UBS que disponibiliza uma chave, que nada mais é do que um código de barras que vai liberar o procedimento. Essa chave é o que vai registrar que o hospital realizou o procedimento que vai garantir o pagamento para ele próprio, ou seja, é mais segurança com o dinheiro público. Quando essa chave é passada, nós sabemos que o procedimento foi feito. Diferente de antes que não sabíamos. Só fica na fila quem, realmente, não passou pelo procedimento”, informou Tina.

No HU, por sua vez, existe um núcleo interno de regulação que entra em contato com o paciente para informar sobre o andamento do processo.

Atualização dos dados

Um dos apelos recorrentes das equipes da SMS é que os usuários verifiquem se os dados nas UBS estão atualizados.

“É a partir desses contatos que mandamos mensagens informando sobre a consulta ou o exame. As pessoas mudam de número, endereço e não atualizam na unidade. O processo regulatório está para melhorar o acesso, dar mais mobilidade aos usuários, para que ele não pegue filas tão grandes, mas, é necessário que eles também se mantenham atentos”, frisou Tina.

Outra questão que chama a atenção da equipe do Nucaar é o número de absenteísmo. “As pessoas marcam a não comparecem e, algumas vezes, é até por conta desse contado desatualizado. Do ano passado para cá, praticamente dobrou o absenteísmo. É uma relação de direito e dever. O cidadão tem seus direitos, mas, também tem deveres a cumprir. Não pode pedir um procedimento e simplesmente ficar no aguardo, precisa acompanhar e, caso não possa comparecer no dia marcado, entre em contato com a unidade para que a vaga seja liberada para outra pessoa que está na fila”, alertou a coordenadora.

Call Center

Para melhorar ainda mais o serviço de atendimento ao usuário, a Nucaar implantou o Call Center que funciona em turno integral e entra em contato com os usuários, sobretudo com os que têm procedimentos antigos marcados.

“Como não era regulado, tinha gente na fila que já tinha feito o procedimento, por exemplo. Por isso, também, que pedimos para as pessoas atualizarem o contato. Atualmente, estamos ligando para todos os usuários que estão com procedimentos marcados para outubro. Outra coisa são os usuários que têm procedimentos antigos que ainda não foram atendidos, pedimos que compareçam ao posto e comuniquem porque, provavelmente, pode ter uma solicitação por lá, então, ele confirma e envia de novo para a fila, ativando o serviço”, completou.

Os números que os usuários podem recorrer ao Call Center são: (79) 3711- 5193/5194/5195.

Foto André Moreira

AAN

  Editoria: