Projetos de pesquisa em Educação contemplados em edital são apresentados em seminário

janeiro 29 13:53 2021 Imprimir Conteúdo

Quarenta e seis projetos contemplados serão desenvolvidos ao longo do ano em quatro eixos: Emergencial, Ensino, Planejamento e Orçamento e Suporte

A Comissão Integrada de Apoio a Projetos Educacionais (Ciape), constituída por servidores da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) e Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec), realizou nesta sexta-feira, 29, o seminário de apresentação dos projetos contemplados no edital nº 02/2020, do Programa de Apoio e Desenvolvimento de Políticas Públicas em Educação do Governo de Sergipe. O objetivo da reunião, que ocorreu virtualmente, foi promover o intercâmbio entre técnicos da Educação Estadual e os 46 coordenadores de pesquisa.

As propostas aprovadas seguem linhas de interesse prioritário, definidas pela Secretaria de Educação, e se dividem em quatro eixos: Emergencial, Ensino, Planejamento e Orçamento e Suporte. O superintendente executivo da Seduc, professor José Ricardo de Santana, destaca a importância da diversidade temática do edital. Para o gestor, pesquisar sobre a Educação Básica na rede pública tende a  promover não só a melhoria dos índices educacionais, mas também o avanço na qualidade do ensino, que perpassa todos os segmentos da comunidade escolar.

“Por isso, nossa intenção é fazer com que nesse encontro os técnicos da Seduc conheçam os projetos e se inteirem sobre as necessidades de cada pesquisador e acerca do que será preciso para o andamento da pesquisa. O objetivo é justamente garantir essa assistência, visto que os trabalhos dialogam com a rotina da Rede Estadual de Ensino, tanto na área administrativa e financeira quanto na área pedagógica”, disse Ricardo Santana, informando que a pasta estuda a possibilidade de ampliação do programa de financiamento para outras áreas acadêmicas.

Para o professor Michel dos Santos Soares, pró-reitor do Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal de Sergipe (UFS), essa cooperação entre universidade e Estado faz com que a sociedade tenha conhecimento do que é produzido no meio acadêmico; relação, que segundo ele, faz com que os trabalhos dos pesquisadores sejam lembrados com a devida importância. “Desejo boa sorte a todos, e podem contar com a UFS. Espero que venham mais projetos nesse sentido”, pontuou. Das instituições com propostas aprovadas no edital, a UFS se destaca com 89% delas.

Propostas

A apresentação das propostas foi dividida em salas temáticas nas quais os pesquisadores puderam esclarecer com os técnicos das Seduc como se dará a assistência aos projetos, a exemplo da disponibilização de dados e outras informações cruciais para o desenvolvimento da pesquisa. Esse apoio ocorrerá durante os 18 meses de vigência do edital. Os temas foram os seguintes: Covid-19 e Educação/Apoio ao Ensino; Apoio ao Ensino; Ensino Médio; Ensino Fundamental e Médio; Alimentação/Censo Escolar/Estudos de Reestruturação das Atividades Escolares/Orçamento; e Tecnologia da Informação.

A professora Deise Mendonça, pesquisadora que teve projeto contemplado, falou sobre a “Neuroeducação no mundo contemporâneo: surgimento do processo ensino-software-aprendizagem”. Com linha temática de apoio ao ensino, a pesquisa tem como interesse estudar o processo de ensino com base nas novas tecnologias, Neuroeducação em ambientes virtuais de aprendizagem. Ela ainda destaca que o trabalho, que é desenvolvido com alunos de mestrado da UFS Campus Itabaiana, terá como foco o cenário atual da educação em relação à pandemia. “Também traremos a questão dos investimentos na educação, a porta para a implementação de novas tecnologias no contexto educacional, na perspectiva da neuroeducação”, disse.

Com foco na divulgação científica, o podcast “SE é Ciência” é outra proposta contemplada no edital Seduc Fapitec. Sob a coordenação da professora Maíra Bittencourt, do curso de Jornalismo da UFS, Campus São Cristóvão, a iniciativa tem como objetivo auxiliar os estudantes do ensino médio no desenvolvimento da disciplina Projeto de Vida do Ensino Médio em Tempo Integral e Novo Ensino Médio. “Queremos aproximar os jovens da universidade. Entendemos que o espaço de discussão sobre o Projeto de Vida existente no Ensino Médio pode ser um lugar privilegiado para chegarmos com essas informações”, concluiu. O projeto está em andamento, e os programas podem ser acompanhados no Spotfy ou na UFS FM 92.1, aos sábados, às 10h.

Assessoria de Comunicação da SEDUC

  Editoria: