Projeto EpiSergipe conclui terceira fase de testes da covid-19 em 15 municípios sergipanos

Projeto EpiSergipe conclui terceira fase de testes da covid-19 em 15 municípios sergipanos
março 30 14:51 2021 Imprimir Conteúdo

A Universidade Federal de Sergipe, por meio do Projeto EpiSergipe, concluiu a terceira fase da ação de monitoração de casos do novo coronavírus no Estado. Foram realizados 5.700 testes rápidos e sorológicos nas zonas urbanas e rurais de 15 municípios sergipanos, no período de 18 de fevereiro a 30 de março, a fim de acompanhar a evolução da contaminação ao longo do tempo.

O cronograma de testagem foi concluído nesta terça-feira, 30, em Aracaju. Na ocasião, dez equipes formadas por estudantes e professores do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da UFS e agentes de saúde da rede pública do município percorreram 40 bairros da capital sergipana. Cerca de 400 testes foram feitos nas visitas domiciliares.

Além de Aracaju, os municípios monitorados quanto à evolução da doença através do EpiSergipe são: Barra dos Coqueiros, Nossa Senhora do Socorro, São Cristovão, Capela, Estância, Propriá, Itabaianinha, Tobias Barreto, Simão Dias, Lagarto, Itabaiana, Nossa Senhora da Glória, Canindé do São Francisco e Porto da Folha.

“Trata-se do maior estudo de base populacional realizado em Sergipe neste contexto da pandemia. Percorremos os municípios das mesorregiões do Leste, Agreste e Sertão, onde as pessoas foram visitadas em suas residências e convidadas a fazer o teste. A previsão é que os resultados dessa terceira fase sejam divulgados nos próximos 15 dias,” afirmou o coordenador do Projeto EpiSergipe, professor Adriano Antunes.

Fases anteriores

Na primeira fase de testagem, ocorrida no mês de julho de 2020, foram realizados 5.615 testes. 59,7% (3.352) das pessoas testadas na fase inicial eram do gênero feminino e 40,3% (2.262) do masculino, nas faixas etárias de 0 a 19 anos (10,8%), 20 a 59 (67,6%) e acima de 60 (20,8%). Desse total, 652 pessoas apresentaram resultado positivo para a infecção por meio do teste rápido, indicando uma prevalência de 11,6%.

Na segunda fase, por sua vez, entre os meses de agosto e novembro, 63,2% das 5.405 pessoas testadas eram do gênero feminino e 36,8% do masculino, nas faixas etárias de 0 a 19 anos (11,4%), 20 a 59 (69,9%) e acima de 60 (18,3%). Neste caso, 745 pessoas positivaram para o novo coronavírus, apontando uma prevalência de 13,8%.

Projeto EpiSergipe

A Universidade Federal de Sergipe firmou uma parceria com o Governo de Sergipe para o desenvolvimento do projeto que visa acompanhar o grau de contaminação e os impactos da pandemia da covid-19 em Sergipe. O investimento é de R$ 4.160.000,00.

Além do monitoramento de casos, a iniciativa, com duração prevista de um ano, visa identificar os impactos socioeconômicos, em virtude da pandemia, através de uma proposta de simulação e acompanhamento de três modalidades de crimes: homicídios, roubos e furtos e violência doméstica, e a evolução da doença nas populações vulneráveis, a carcerária, adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas, população de rua e idosos que vivem em instituições de longa permanência.

Foto: Josafá Neto

Josafá Neto | Rádio UFS

  Editoria: